• +(011)992413934
  • contato@missaoempreendedora.net.br

Tag Archives: Dívidas

AUSÊNCIA DA EDUCAÇÃO FINANCEIRA E O ALTO ESTRESSE CAUSADO PELAS DÍVIDAS

O estresse causado pelas dívidas muitas vezes gera impacto tanto na vida profissional como na vida pessoal que pode ser evitado pela prática e conhecimento da educação financeira

Uma pessoa endividada muitas vezes não tem consciência de como a falta de planejamento financeiro e a ausência de uma vida financeira equilibrada poderá influenciar em sua vida.

O primeiro sintoma do excesso de dívida é o alto estresse causado pelas dívidas que, aos poucos, vão se materializando no corpo da pessoa. Segundo pesquisas do Employee Financial Education realizada em dezembro/2011 o alto estresse causado pelas dívidas causa impactos como:   

29% sofreram de ansiedade; 44% relataram fortes dores cabeça; 23% relataram depressão severa; 6% reportaram ataques cardíacos; 27% sofreram problemas digestivos; 51% relataram tensão muscular, como por exemplo, dores lombares.

Nesse contexto, tem-se uma piora do nível da saúde global do empregado, que reflete, por exemplo, no ambiente de trabalho e vida pessoal.

No ambiente de trabalho, um profissional com alto nível de estresse, não consegue se concentrar na execução do seu trabalho e tão pouco relacionar-se de forma cordial com os colegas de trabalho e clientes, gerando assim, o chamado presenteísmo.

Presenteísmo é o nome dado ao profissional que está presente fisicamente no ambiente de trabalho, mas não tem produtividade enquanto absenteísmo é a ausência do empregado no trabalho.

Por outro lado, a somatização das doenças ocasionadas pelo alto estresse causadas por dívida, é responsável pelo absenteísmo do empregado no trabalho e o excessivo gasto com saúde como consultas médica, exames e outros procedimentos necessários decorrentes do estresse.

Na vida pessoal, para o portador do alto índice de estresse por dívidas, muitas vezes, uma simples conversa sobre economizar dinheiro com os seus familiares é o estopim para um desentendimento severo.

Em alguns casos, o grau de endividamento é tão alto que, familiares optam por distanciar-se dos envidados.

Frente a esse cenário, a solução é educar-se financeiramente.

Nas escolas, às crianças, uma gama de conhecimentos é apresentada, porém, raras são as escolas que ensinam como cuidar do dinheiro.

Nesse sentido, erroneamente, muitos, acham que a educação financeira envolve apenas números e a privação das “coisas boas da vida”.

Entretanto, a educação financeira baseia-se em comportamento, ou seja, como as pessoas se comportam em relação ao dinheiro, ou seja, é preciso entender que o dinheiro é um meio de conquista e que uma relação conturbada com ele é o pilar de vários desgastes que prejudicam uma vida saudável.

Se a pessoa opta por uma vida desregrada financeiramente, compras por impulso, consumismo desenfreado, um padrão de vida maior que o seu, logo, estará quebrada financeiramente.

O primeiro passo, para uma vida financeira equilibrada é identificar em qual padrão de vida a pessoa se encaixa e de posse dessa informação, adequar todo o seu consumo.

Note que é adequar o consumo e não se privar dele.

É necessário adotar uma postura de consumo consciente e para isso, antes de adquirir um produto ou serviço, questionar-se:

• Eu realmente preciso desse produto/serviço?
• Estou consumindo porque eu quero ou por que isso vai me dar status?
• Eu consigo adquirir esse produto/serviço à vista ou precisarei me endividar?

Reflita sempre antes de consumir.

Outro ponto importante é descobrir para onde vai o dinheiro, ou seja, por 30 dias recomenda-se anotar todas as despesas, desde o cafezinho até o pagamento do financiamento. De posse desses dados, descobrir-se-á em quais itens há desperdício de dinheiro ou excesso de consumo.

No caso de excesso de consumo, o objetivo não é a privação e sim a diminuição da frequência de consumo da despesa.

Com o orçamento em mãos, o conhecimento e vivência do padrão de vida correto, o caminho para uma vida financeira equilibrada e feliz começará a ser trilhado.

Gostaria de fazer um 2018 diferente, aprendendo fazer o dinheiro trabalhar para você?

Entre em CONTATO  conosco e saiba como.

Leia Também…

MANUELDOLIVEIRAFILHO
1