• +(011)992413934
  • contato@missaoempreendedora.net.br

Tag Archives: Desemprego

DINHEIRO TRAZ FELICIDADE, SIM, APONTA PESQUISA

Dinheiro traz felicidade sim. A máxima contrária (de que não traz) está equivocada, segundo pesquisa da Sondagem do Bem-Estar apurados pela Fundação Getulio Vargas (FGV) e obtidos com exclusividade pelo Estadão/Broadcast. Quanto mais alta a renda do brasileiro, maior a pontuação no ranking de satisfação.

Os entrevistados que recebiam até R$ 1,2 mil por mês – a faixa de renda mais baixa da pesquisa – tiveram a menor média de felicidade, 7,58 pontos. Na faixa de renda mais alta, com pessoas que recebiam R$ 10 mil ou mais mensais, o nível de satisfação subiu para 8,22 pontos.

“Quando você pensa em satisfação com a vida, você leva em conta vários aspectos, subjetivos e objetivos. A questão da renda é muito importante, é bastante tocada nas pesquisas de bem-estar no mundo inteiro. Quanto maior a renda, a média de felicidade é mais alta”, confirmou Viviane Seda, coordenadora da sondagem no Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (Ibre/FGV).

Na pesquisa da FGV, a média de felicidade foi crescendo conforme a média de renda se ampliava: de R$ 1.200 a R$ 2.600 mensais, 7,77 pontos; de R$ 2.600 a R$ 5.250, 7,94 pontos; e de R$ 5.250 a R$ 10.000, 8,09 pontos.

Exemplos de vida

O vendedor ambulante Jorge Luís, de 61 anos, tem saudade da época em que ganhava dinheiro de forma considerável – três salários mínimos mensais – como auxiliar de serviços gerais, numa empresa prestadora de serviços para a Petrobrás. A perda do emprego e, consequentemente, da carteira assinada levou dele também direitos trabalhistas, benefícios e boa parte da renda familiar.

Hoje, vendendo picolés nas ruas do centro do Rio de Janeiro, ele ganha o suficiente para suas necessidades primárias, mas precisa da ajuda de parentes para o sustento da casa onde vive em Belford Roxo, na Baixada Fluminense.

“Naquela época nós éramos felizes e não sabíamos. Eu era mil vezes mais feliz do que hoje. Eu só consigo tirar meu sustento porque, graças a Deus, não pago aluguel e minha família me ajuda, todo mundo trabalha”, contou Luís.

Diego Nicheli Chagas viu sua satisfação pessoal aumentar conforme ascendia profissionalmente e em termos de dinheiro. Em menos de oito anos, o jovem passou de trainee a coordenador na área financeira do Grupo Estácio. Há apenas seis meses veio a última promoção, virou gerente de Operações Financeiras no conglomerado de educação.

“O salário foi ficando mais elevado, a vida começou a mudar. Eu, que era noivo, consegui me casar. Hoje minha mulher e eu temos a nossa casa. Depois de sete anos, além de ter me estabilizado financeiramente, estou estabilizado profissionalmente, estou muito mais feliz”, disse ele.

Conquistas

Com a evolução da renda de Diego Nicheli Chagas, surgiram novas oportunidades, descobertas, experiências para toda a família. “Venho de uma família um pouco mais humilde. Tive uma ascensão profissional rápida e consegui conquistar muitas coisas que não imaginava. Com certeza estamos mais satisfeitos agora. Com um salário maior você tem acesso a coisas novas, restaurantes melhores, viagens internacionais. Conseguimos proporcionar até para as nossas famílias algumas dessas viagens”, disse Diego.

Se por um lado a evolução da renda afeta positivamente a felicidade, o desemprego e a desigualdade impactam negativamente, mostrou a pesquisa da FGV.

“O Brasil é um País em desenvolvimento, tem muito a evoluir, tem que focar principalmente na redução da desigualdade. Não adianta aumentar a renda para uma faixa apenas. A renda tem que ser mais bem distribuída”, afirmou Viviane Seda.

Homens e paulistas mais felizes

Homens são mais felizes que as mulheres. Paulistas estão mais satisfeitos do que os cariocas. A diferença pode ser também explicada pela renda. Os homens tiveram 7,98 pontos no ranking de felicidade, ante 7,90 pontos das mulheres, numa escala de 0 a 10. Em São Paulo, o nível de satisfação alcançou 7,96 pontos. No Rio, o resultado foi de 7,91 pontos.

“Provavelmente essa média maior de felicidade em São Paulo do que no Rio tem a ver com a renda mesmo”, contou a coordenadora da pesquisa.

Apesar das diferenças, na média geral, os países da América Latina têm pontuação alta em relação a outros lugares do mundo, lembrou Viviane Seda: “Isso acontece por conta da questão do convívio social maior, mais interação entre as pessoas, isso ajuda na sensação de bem-estar”.

A Sondagem do Bem-Estar ouviu 2.594 moradores das cidades do Rio e São Paulo. A primeira fase de coleta ocorreu entre os dias 1.º de junho e 4 de agosto de 2016, enquanto a segunda etapa foi a campo de 5 de setembro a 31 de outubro do mesmo ano.

Fonte: https://acrediteounao.com/

Quer trabalhar por conta própria, sem chefe, de forma ética,CONHEÇA nossa proposta de trabalho.

MANUELDOLIVEIRAFILHO

REDUZI MINHAS CONTAS NO SUPERMERCADO, SABE COMO?

Um dos maiores gastos na minha conta bancária eram as despesas domésticas, quase o triplo das contas de condomínio, colégio, faculdade, saúde e tudo mais, o maior furo no meu bolso. 

Existem pessoas que tem tem aflição e tristeza em sair ao supermercado. Dependendo do mês não podem comprar supérfluos e guloseimas, mas o que mais deprime a maioria das pessoas é tirar do carrinho um desejo de um filho.

Mas encontrei uma solução para os meus problemas!!!!! 

Só pra começar, economizei R$500,00 em compras no mercado! 

Te interessa saber como!???

Primeiro. Vamos ver se você se encaixa no perfil de CONSUMIDOR INTELIGENTE.

Você gosta de ganhar pontos por programas de pontuação por compras, participar sorteios, ganhar presentes, brindes, novas compras, descontos, viagens ou até dinheiro consumindo produtos?

Segundo. Para saber que perfil de consumidor é você, mais uma perguntinha.

VOCÊ USA PASTA DE DENTE?

Compra desodorante? Toma banho com shampoo, sabonete? Faz barba? Limpeza doméstica?

Então você precisa CONHECER!!!!!  😉 

O que é um consumidor inteligente?

Todos os dias pessoas comuns, consumidores em geral, vão até o supermercado, feiras, shoppings, farmácias, lavanderias,  perfumarias; enfim, consumimos produtos básicos e de uso diários sempre, não é mesmo.

E se eu te disser que você pode reduzir as suas contas e dívidas nesses comércios em geral, somente consumindo produtos de altíssima qualidade e de marcas renomadas em só uma empresa, que pode te oferecer uma nova realidade de vida, uma oportunidade de alcançar a liberdade financeira e participar do lucro dessa empresa.

Apenas ESCOVANDO OS DENTES!!!  😆 

Somente lavando o rosto, hidratando a pele, se nutrindo, se alimentando, ou até fazendo a barba, ou a maquiagem pro trabalho, enfim, você escolhe como quer receber bonificações pelo consumo no dia a dia.

Fidelizando seu consumo de produtos e uso diário em casa, no trabalho, na vizinhança, com os colegas, amigos e família você irá se beneficiar ainda mais com o cuidado de seu corpo, saúde, bem estar, da sua família e da sua casa.

Simples assim.

Bem-vindo à Era da Nova Economia!!!!

Na economia compartilhada, dividindo o lucro da empresa com os seus próprios consumidores, você terá de 5 a 50% de lucro e descontos em variados produtos de consumo diários.

Não é todo dia que recebemos uma grande oportunidade e que podemos compartilhar com quem gostamos.

O consumo inteligente, consciente e sustentável vem para proporcionar um estilo de vida mais digno e sonhado pela população consumidora.

Sempre estamos dividindo com nossos conhecidos nossas preferência e gostos. Indicamos médicos, dentistas, cabeleireiros, lojas e marcas, mas nem sempre somos agradecidos ou contemplados por isso.

Agora com essa oportunidade temos a chance de ajudar pessoas que como nós, consomem também produtos diários e também podem compartilhar essa ideia. De forma colaborativa, social, educativa e solidária podemos juntos obter satisfação financeira, realização pessoal de planos e carreira independente da nossa situação social, cultural ou financeira, a chance é para todos.

Junte-se a nós.

Seja um consumidor inteligente.

Clique aqui

Meu nome é Manuel, eu e minha família e amigos somos consumidores inteligentes e ajudamos pessoas a realizar seus projetos de vida.

 

MANUELDOLIVEIRAFILHO

O FIM DO EMPREGO E A ASCENSÃO DAS MÁQUINAS INTELIGENTES

O Fórum Econômico Mundial (WEF), em Davos, que tem como tema  “A Quarta Revolução Industrial”  projetou que com a expansão das tecnologias emergentes no setor produtivo estima-se uma perda líquida de 5 milhões de empregos em 2020, em quinze economias que correspondem 67% da força de trabalho global. Os setores administrativos e de escritório serão os mais afetados.

O relatório do WEF sobre o futuro do trabalho ainda destaca que todas as indústrias terão algumas funções automatizadas, sendo que algumas terão mais impacto do que outras:

Setores da Medicina impactados pelo avanço da telemedicina, seguidos pelos setores de energia e indústria, construção e extração, entretenimento, e ainda, o setor jurídico.

Haverá uma maior demanda por especialistas em big data, desenvolvedores de Inteligência Artificial (IA) e outras tecnologias emergentes e, também, por vendedores especializados.

As mulheres poderão ser as mais afetadas com o declínio dos setores administrativos, escritórios e vendas.

A matemática segundo o relatório de Davos será: a mulher irá perder cinco empregos para ganhar um, enquanto os homens ganham um emprego perdendo três.

Projeções como do WEF provocam um mix de sentimentos. Alguns céticos e protegidos na sua “zona de conforto” provavelmente irão ignorar e continuar com o pensamento “take for granted” (dar como certo) que tudo vai continuar como antes, enquanto outros ligarão o sinal de alerta, e tentarão ao máximo modificar a realidade em sua volta para construir o seu próprio futuro.

Sabemos que o mundo segue uma lógica de informação abundante e crescimento exponencial da tecnologia, a qual torna-se mais convidativa para as organizações do que a mão-de-obra humana.

Hoje, a tecnologia é a grande catalizadora das mudanças na economia mundial e vai expandir para um nível sem precedentes nos próximos anos.

A tecnologia já foi motivo de revoltas dos trabalhadores. Mas, também impulsionou a produtividade nas empresas. Embora possa causar o desemprego, ela serve também como um estimulante para o renascimento de um novo sistema.

A tecnologia ameaça assumir o protagonismo no setor produtivo transcendendo a sua utilidade apenas como “meio” para uma autonomia quase total em algumas tarefas.

A automatização vai abranger tanto máquinas inteligentes como também a computarização de tarefas complexas nas organizações. A sua adesão pelas empresas trará vantagens em função da incapacidade dos trabalhadores humanos em algumas tarefas, como também redução de custos e direitos trabalhistas (a maquina não recebe salário). Para estes trabalhadores será necessário o surgimento de novas formas de trabalhos para evitar uma catástrofe.

Enfim, tudo que estamos vendo hoje no cenário econômico está interligado ao avanço da tecnologia e a diminuição drástica do emprego com carteira assinada.

Hoje vivemos na Nova Economia o que vai fazer a diferença na vida das pessoas é serem produtivas, ou seja, para encontrar um emprego com carteira assinada o trabalhador terá que ter uma especialização cada vez mais avançada para atender as necessidades do mercado e nem sempre terão o salário desejado a medida que a tecnologia evoluir. Pois tudo será informatizado e robotizado.

Teremos no futuro pessoas ansiosas procurando emprego e talvez não vão conseguir encontrar a vaga desejada devido o fechamento do posto de trabalho. Na década de 70 foi a expansão do agricultor, na década de 80 foi a expansão do emprego com carteira assinada, hoje vivemos era do empreendedorismo, devido o crescimento exponencial da substituição do trabalho braçal por máquinas e equipamentos.

Na contrapartida temos outras opções para trabalho que está posicionando muitas pessoas desempregadas para o mercado de trabalho mas com enfoque no trabalho empreendedor, onde milhares de pessoas conquistam uma renda muito mais significativa do que como empregados.

Quer saber mais sobre essa nova opção de trabalho, clique AQUI e saiba mais.

MANUELDOLIVEIRAFILHO

O QUE MOVE VOCÊ A FAZER O QUE FAZ?

Porque acordamos de manhâ todos os dias para ir trabalhar? Será que temos uma vida digna? Você já parou um instante para pensar porque as pessoas de sucesso financeiro nâo usam ônibus, trem ou Metrô para se locomover: Enfrentar um ônibus ou Metrô lotado todos os dias principalmente nas segundas-feiras nâo seria desgastante, desconfortável ou cansativo? Eu pergunto para você se gostaria de mudar a sua realidade atual?

Fazendo o que faz hoje, poderia ter o conforto de trabalhar em casa, usar seu carro com conforto para trabalhar, ou quem sabe realizar seus sonhos? O que a maioria das pessoas fazem geralmente, elas diminuem seus sonhos para caber no seu orçamento.  Quando o correto é aumentar seu orçamento para caber seus sonhos. Já pensou nisso?

Se nunca refletiu sobre isso acho que está na hora de começar, pois os tempos mudaram, emprego, salário e aposentadoria já nâo garante seu futuro financeiro.

Sou Empreendedor e Consultor de uma grande Empresa Brasileira no ramo do Varejo e temos uma oportunidade de você conquistar seu objetivos e ter vida melhor.

Somos mais de 50.000 empreendedores em todo Brasil e você pode se tornar um empreendedor de sucesso e fazer sua careira conosco.

Para mais informações deixe seu telefone com DDD e E-mail AQUI  que entraremos em contato o mais breve possível.

Aguardamos seu contato !

Manuel D Oliveira Filho – Consultor Empresárial

MANUELDOLIVEIRAFILHO
1