• +(011)992413934
  • contato@missaoempreendedora.net.br

PIRÂMIDE. NÃO VAI CAIR NESSE GOLPE !

PIRÂMIDE. NÃO VAI CAIR NESSE GOLPE !

Aprenda de uma vez por todas a diferença entre marketing multinível e pirâmides e nunca caia nesse golpe.

Marketing Multinível é um negócio legal, sério, ético, aprovado pelo governo brasileiro e por mais de 150 países do mundo.

Pirâmide é um crime, um golpe, 100% ilegal, que rende lucro para pouquíssimos, prejuízo para muitos e em breve cadeia para todos.

Sempre que alguém oferecer possibilidade de ganhos sem trabalho, sem produto, sem contrato, pra você aportar dinheiro, desconfie porque você pode ser a próxima vítima.

Para enganar os desavisados e ludibriar os mais espertos e inteligentes, há mais de 100 anos as pirâmides chegam com discursos de lucros, histórias bem contadas e artifícios muito bem fundamentados para lesar você, sua família e seus amigos.

João Carlos Amaral, acreditou na promessa de lucro rápida e na possibilidade de ficar milionário investindo 5 mil reais numa Financeira. Pra isso, além do valor pago a quem o apresentou o negócio, teria que conseguir mais seis pessoas que fariam o mesmo investimento e também convidariam seis pessoas.  Bastou um ou alguns não aportarem dinheiro que a pirâmide veio abaixo.

Marcela Albuquerque perdeu 180 mil reais, depois de investir no golpe das viagens. Comprou o primeiro pacote e viajou. Comprou o segundo e viajou. Motivada e creditando no negócio, vendeu carro da mãe, do pai, o seu próprio, raspou a poupança e perdeu todo o dinheiro.

Tem pirâmide de tudo

As pirâmides chegam disfarçadas e com propostas tentadoras. De biscoitinhos da sorte a serviços de Internet. E todas possuem o mesmo objetivo: tomar seu dinheiro.

Pela legislação brasileira, a prática de pirâmide se configura crime contra a economia popular. Lei n° 1.521, de 26 de dezembro de 1951 e estabelece cadeia para quem lesar terceiros.

De tempos em tempos elas surgem, reinventando o velho golpe de forma muito competente e criativa. Chegam com vídeos, fotos, sites e materiais bem desenvolvidos para não levantar suspeitas.

É muito comum os pirâmideiros não darem respostas concretas a perguntas sensatas; os escritórios sempre em países longínquos ou de difícil acesso e difícil contato com a empresa.

 Esquema Ponzi e as pirâmides

Charles Ponzi em 1929, foi o criador da fraude do selo postal que levou milhares de americanos a derrocada.

Se nas pirâmides, você precisa colocar pessoas, construindo uma corrente para ganhar, no esquema de Ponzi não. Você paga diretamente a uma empresa de fachada ou fake por serviços ou produtos enganosos.

Nesse esquema, os criadores autorizam a entrada de cada integrante, recebem o dinheiro e distribuem o resultado entre os integrantes. Com balanços falsos, os integrantes reinvestem no esquema, que dura mais tempo. Enquanto na pirâmide, os integrantes só fazem contato com quem está nos níveis acima e abaixo e o lucro vem do ingresso de novos integrantes.

O sistema desmorona quando não houver estímulo para se reinvestir dinheiro e novos integrantes não entrarem.

 Casos recentes

Os dois últimos grandes golpes foram aplicados pela BBOM, que teve bloqueio judicial de R$ 500 milhões em contas bancárias e cerca de 100 veículos de luxo como Ferrari e Lamborghinis apreendidos. A BBOM oferecia lucros de 24.000%. Faturou R$ 4 bilhões e arregimentou um milhão de pessoas em seis meses, oferecendo revenda de assinatura de serviços de rastreamento de veículos.

E a TelexFree que oferecia ligações telefônicas através da Internet (VOIP) e colocação de anúncios na web vendendo os serviços da empresa. Cada anúncio rendia US$ 20 ao vendedor.

Logo se percebe dois furos evidentes: O fato de que anúncios em Internet custam muito menos do que US$ 20,00 e o total descasamento entre o faturamento da empresa de VOIP e o volume de vendas de anúncios.

Teoricamente, o faturamento das novas assinaturas de VOIP deveria bancar o lucro dos vendedores. Acontece que hoje em dia, o VOIP é oferecido por gigantes, como o Skype (da Microsoft), Google e Face book por menos de R$ 15,00 ao mês. Já a assinatura da TelexFree custava mais de R$ 130,00. Ou seja, a empresa tem um produto que jamais conseguiria competir no mercado.

 Algumas pirâmides famosas

Nos anos 60, houve uma corrente famosa com LPs de Johnny Mathis. E outra com sapatos Samello.

Em 2009, veio abaixo o esquema Bernard Madoff, tido como a pirâmide mais sofisticada que atraia somente milionários. Sua empresa oferecia oportunidade de investimentos que rendiam 1% ao mês – alto para os padrões internacionais e não tão alto para não despertar suspeitas de golpe. Os fundos de Madoff não pagavam rendimentos todo mês. Os investidores acompanhavam o saldo através de extratos e só tinham acesso ao saldo completo quando resgatassem o dinheiro e saíssem do fundo.

Com os recursos que ia recebendo de novos clientes, Madoff ia pagando clientes que saíam da corrente.

A venda do fundo de Madoff cabia ao Banco Safra e Santander.

A Fazenda Reunida Boi Gordo prometia a engorda de bois e oferecia aos investidores a possibilidade de ganhos de 38% ao ano.

Usando fazendas e rebanhos para dar garantia, o valor dos mesmos eram insignificantes perto do rombo que deixou no mercado. O prejuízo atingiu 30 mil clientes e R$ 2,5 bilhões.

Conclusão:

Cuidado com as pirâmides. Mesmo que você ganhe (temporariamente) você vai fazer parte de uma fraude para lesar terceiros e estará sujeito a problemas judiciais; problemas de consciência e a vingança de quem saiu prejudicado no crime.

Não seja ou se sinta um idiota, embora até possa ser. Consulte a ABEVD e veja se a empresa está associada a instituição oficial no Brasil. (www.abevd.org.br)

E se tiver certeza que trata-se de pirâmide, denuncie. Faça sua parte.

Ilusão financeira

Veja o funcionamento de uma pirâmide:

  1. Uma pessoa promete um ganho excepcional num curto espaço de tempo, sem necessidade de trabalho;
  2. Você terá que fazer um aporte financeiro e indicar por exemplo, seis pessoas que façam o mesmo;
  3. Em seguida, um novo round e seis pessoas indicam mais seis;
  4. O ganho dos mais antigos é oriundo dos aportes pagos pelos mais novos, que serão os últimos do esquema. Ou seja, parte do dinheiro fica com quem atraiu o investidor e parte com quem entrou antes dele;
  5. Ao passar do tempo, os investidores vão se multiplicando e vai ficando difícil atrair novo;
  6. No terceiro round, serão necessários 216 novos investidores. No quarto, 1.296. No décimo primeiro 362, 8 milhões. O esquema desmorona. Os primeiros da lista embolsam lucro e os últimos saem no prejuízo.

ENTENDA A DIFERENÇA ENTRE MMN x PIRÂMIDES

MARKETING MULTINIVEL (MMN)

  • Qualquer pessoa pode ganhar mais dinheiro que o seu patrocinador.
  • Totalmente legal
  • Controlado por uma empresa jurídica – CNPJ, devidamente registrada nos órgãos competentes
  • Possui produto ou serviços ou ambos
  • Investimento – Normalmente baixos
  • Paga impostos municipais, estaduais e federais
  • As pessoas ganham de acordo com a produtividade
  • Retorno a curto, médio e longo prazos dependendo da dedicação

PIRÂMIDE

  • Quem entrou nunca ganha mais do que quem o colocou
  • Ilegais desde sua origem
  • Controlado por pessoas físicas
  • Não possui produtos algum
  • Investimento – Normalmente altos
  • Não pagam impostos
  • Todos irão ganhar grandes fortunas. Mas na verdade, alguns poucos ganham e a maioria não ganha nada e perde.

 

 

Leia também…

MANUELDOLIVEIRAFILHO
MANUELDOLIVEIRAFILHO

Leave a Comment