• +(011)992413934
  • contato@missaoempreendedora.net.br

O que é empreendedorismo?

O que é empreendedorismo?

Os empreendedores são admirados e às vezes invejados. São responsáveis pelo lançamento de produtos e serviços revolucionários, pela criação de empresas seculares e pela geração de empregos. Mas o que é empreendedorismo? O que é ser empreendedor?  Podemos dizer que o empreendedorismo é o motor da economia e ao longo da história foi responsável por grandes mudanças. E o que o empreendedor tem de diferente das outras pessoas? Ele nasce pronto, sendo algo somente para predestinados ou qualquer um pode ser empreendedor? Como ele afeta a economia?

Muitas pessoas têm medo de empreender. Será que realmente é difícil ser empreendedor? Quais são os fatores que influenciam o empreendedorismo?

Imagine que você está participando de um evento – uma festa, um jantar ou um congresso – com a oportunidade de conhecer e conversar com pessoas diversas. E durante aquela conversa básica, que geralmente inclui a pergunta “o que você faz?”, o seu interlocutor responde: “Eu sou empreendedor.”

Qual a primeira imagem que vêm na sua cabeça? Seria a de um empresário bem-sucedido, que começou o seu negócio do zero e hoje é dono de uma fortuna? Ou daqueles vendedores de pipoca que ficam na porta de escolas? Seria um funcionário dedicado de uma empresa ou de um gerente desta mesma empresa? Será que você imaginaria que ele é um funcionário público ou o voluntário de uma ONG?

A maioria das pessoas associa a imagem do empreendedor com a do empresário, como sendo uma pessoa que cria novos negócios, mas a grande verdade é que qualquer uma das pessoas descritas no parágrafo anterior, desde o vendedor de pipoca, passando pelo funcionário de uma empresa e o servidor público, podem sim ser empreendedores. Sendo assim, vamos conhecer os pontos principais que definem um empreendedor. 

O papel do empreendedor

Numa visão mais ampla, o empreendedor é a pessoa que identifica oportunidades, as explora e as desenvolve, seja na criação de um negócio, na construção de uma carreira como empregado ou até mesmo em outras áreas ou outros aspectos da vida.

O empreendedor tem um papel crucial no desenvolvimento da economia e da sociedade como um todo. Aqueles que abrem seu próprio negócio geram empregos e melhoram a distribuição de renda, já os empreendedores que são funcionários, são responsáveis por auxiliar as empresas ou o governo a atingirem seus objetivos. Os empreendedores fazem a história e mudam o mundo em redor deles com as suas ações, criam modelos de negócios novos e inovadores, como, por exemplo, o Google.

Ao longo da história, os empreendedores sempre existiram e foram destaques na sociedade, acumulando grandes fortunas e atraindo a atenção das pessoas. Porém, recentemente, cada vez mais pessoas estão buscando a opção pelo empreendedorismo.

Mesmo com a crise econômica iniciada em 2014, empreender é o desejo de muitos brasileiros. Em uma pesquisa recente sobre empreendedorismo no Brasil, 36% dos entrevistados são donos de seu próprio negócio ou realizaram alguma ação em vistas de ter seu próprio negócio no último ano. Ter um negócio está em quarto lugar entre os sonhos dos brasileiros, atrás de viajar pelo Brasil, ter uma casa própria ou um carro.

Um conjunto de programas e ações estruturais tem colaborado para a difusão do espírito do empreendedorismo no Brasil. Esse processo tem início em 1994 com a estabilização econômica com o Plano Real, passando pelo lançamento do Programa Brasil Empreendedor em 1999, pela Lei Geral da Micro e Pequena Empresa de 2006 e a criação do Micro Empreendedor Individual (MEI) em 2008.

Destaca-se também a participação do SEBRAE (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas) na promoção da educação empreendedora e na capacitação e orientação para os pequenos e microempresários por todo país.

Mesmo com todo este suporte, a vida do empreendedor no Brasil não é fácil. Os principais fatores limitantes estão relacionados com a burocracia, a carga tributária e a infraestrutura. A mortalidade das empresas nos dois primeiros anos de vida é elevada, mas tem melhorado nos últimos anos. Esses aspectos resultam na observação que o medo de fracassar é o mais impactante para decidir empreender.

Podemos considerar que o ato de empreender é tão antigo quanto a civilização, por ser um fruto do trabalho humano, seja na busca de oportunidades de crescimento ou como uma alternativa de sobrevivência.  Contudo, a definição de empreendedorismo, e o seu entendimento, evoluiu e continua evoluindo ao longo do tempo. O primeiro registro de uso do termo “empreendedor” é atribuído ao economista de origem franco-irlandesa Richard Cantillon, em 1755, que definiu como sendo um indivíduo que assume riscos. Esta definição diferenciava o empreendedor do capitalista, aquele que fornecia o capital.

A concepção dinâmica do papel do empreendedor é de um agente que cria, reconhece e age nas oportunidades. Isso inclui o uso da inovação para fazer coisas novas, operar com flexibilidade e se adaptar a um contexto mais amplo, trabalhar em condições de risco e incerteza, realizar mudanças e ganhar a recompensa a partir dos lucros. Se o empreendedorismo é visto como um processo, ele consiste de uma pessoa, da busca por oportunidades de mercado, comportamento inovador e da junção dos recursos necessários para explorar essas oportunidades.

E você, gostaria de ser um Empreendedor? Saiba mais como empreender, sem risco, com baixo investimento e retorno garantido, conheça nossa empresa que está a mais de 18 anos no mercado.

 

Leia Também…

MANUELDOLIVEIRAFILHO
MANUELDOLIVEIRAFILHO

Leave a Comment