• +(011)992413934
  • contato@missaoempreendedora.net.br

empreender na nuvem

O CÉREBRO REPTILIANO

Você ainda permite que o seu cérebro reptiliano sufoque seus sonhos, seu futuro e sua grande chance de mudar de vida? Tome uma atitude, a atitude muda tudo.

 

Todos os seres humanos possuem aquilo que os antropólogos, sociólogos e estudiosos da psicologia cognitiva chamam de cérebro reptiliano, localizado no topo da espinha dorsal. Este pequeno órgão é considerado o responsável pela nossa sobrevivência há milhares de anos.
O cérebro reptiliano não é um mero conceito. Ele é fato, está sempre com fome, sede, medo, raiva e tenso. Sua preocupação principal é a segurança, pois aprendeu há muito tempo que é bem mais fácil entrar na zona de conforto do que lutar por um lugar ao sol.
O aumento da complexidade humana e, por consequência, o aumento da competitividade no mundo em que vivemos favoreceram a identificação do cérebro reptiliano. É possível distinguir claramente quando utilizamos o resultado do nosso processo evolutivo (razão) e quando utilizamos o resultado do processo irracional (emoção), fruto da herança reptiliana.
Apesar de termos evoluído bastante em termos de cooperação, o cérebro reptiliano define as regras da sobrevivência. É um ser enigmático, irracional, de dimensões primitivas, predominante no comportamento humano.
Nas palavras de Seth Godin, autor e guru norte-americano, o cérebro reptiliano vai lutar até a morte se necessário, mas ele prefere fugir. Em geral, é vingativo e não vê nenhum problema em ficar com raiva. Importa-se com o que todo mundo pensa e manter o status na tribo é essencial para a sobrevivência.
Diferente dos seres humanos, os animais ainda possuem o seu cérebro cem por cento reptiliano. Eles fazem o que fazem porque é a única coisa que sabem fazer, usar o instinto. Você nunca vai encontrar o leão argumentando com a presa: – hum, será que devo comê-lo ou não?
O cérebro reptiliano é o órgão responsável pelo seu medo, pela sua resistência, pelo recuo na maioria das vezes. É a razão pela qual você não expressa integralmente todo o seu potencial. É a única fonte de bloqueio da sua genialidade ou da sua vontade de realizar as coisas.
Quantas ideias boas você já teve na vida? Centenas delas, ou será que você só tem ideia ruim? Dentro de cada ser humano – isso não é privilégio de um nem de outro – existem duas partes distintas: o sim e o não, o otimista e o pessimista, o gênio e o resistente.
Daemon é uma palavra grega que os gregos acreditavam se tratar de um ser separado que habita em cada um de nós. Os romanos se referiam ao daemon como gênio, ou seja, aquele que vive dentro do ser humano para produzir arte em qualquer área com a qual ele se identifique.
Antes da Revolução Industrial e dos empregos formais, éramos todos gênios ou daemon. Dentro de nós havia um artista genial, um pintor, um escultor, um artesão de mão cheia, um músico capaz de extrair som dos instrumentos mais primitivos.
Com a Revolução Industrial e a promessa dos empregos seguros, estáveis e tranquilos, a maioria foi confinada em espaços milimetricamente planejados para abafar o gênio e estimular a resistência.
A resistência existe há um milhão de anos. O daemon (gênio) também, entretanto, a resistência é mais forte na maioria das pessoas. Ela tem medo do que pode acontecer se você se tornar diferente. Ela não está acostumada ao sucesso, portanto, ela assume o controle e tenta se proteger.
Imagine se a resistência vai deixa-lo abandonar o emprego que você conquistou com tanto esforço, afinal, ali você está garantido pelo resto da vida ainda que não seja feliz. De fato, o cérebro reptiliano existe para mantê-lo vivo. A resistência provoca angústia, ou seja, conflito entre suas ideias geniais e o mundo lá fora.
A resistência quer que você se aposente primeiro, pois falta apenas vinte anos e o que são vinte anos? Você não vai trocar o emprego fixo por essa ideia maluca de abrir o próprio negócio, vai?
Em todos os momentos, a resistência está sempre tentando inibir as ideias brilhantes que o daemon produz. Lembre-se das ideias fantásticas que você já teve, mas foram abafadas pela sua resistência. E o que é pior: as ideias que você abandonou renasceram na cabeça de alguém que soube neutralizar a resistência e aproveitá-las melhor.
O exemplo mais vivo que tenho em mente é o de Eloy D´Avila, fundador da Flytour, a maior empresa de pacotes de viagem do Brasil. A empresa fatura hoje mais de R$ 4 bilhões por ano. A resistência o perseguiu por vários anos e, apesar de tudo, o daemon se saiu vencedor.
Depois de apanhar em casa, perder todos os dentes da frente com um soco, passar fome, perambular pelo sul e sudeste de carona em carona, dormir em pontos de ônibus, bancos de praça e areias da praia, vender pastéis, ser mordido por cachorros raivosos, contrair sífilis e passar por todo tipo de privação, ainda conseguiu se salvar e criar uma empresa de nome internacional.
Se você acha que tem problemas, leia a história dele na Internet. Você pode digitar a frase “Passei muita fome, conta o dono da bilionária Flytour” no Google e ler a história completa. Leia do começo ao fim e tire suas próprias conclusões. É de tirar o fôlego.
A resistência adora normas, políticas e procedimentos. Ela vai sempre à escola e vive repetindo que você precisa de um diploma para ser feliz. Então, você se submete. Ela não quer que você pense. Ela quer que você aceite de bom grado a vida como ela é. Ter chegado até aqui já não é suficiente? – diz a resistência.
Assim como é na vida pessoal é na profissional. Você trabalha o tempo todo com pessoas que vivem à mercê da resistência e adoram seguir as regras, afinal, em time que está ganhando não se mexe. A resistência vive esbravejando ao seu ouvido: – cuidado, você pode fracassar.
Portanto, cada vez que você ouvir a voz da sua resistência lembre-se: na maioria das vezes você vai fracassar, mas se fizer um levantamento rápido de todas as pessoas que já fracassaram, incluindo amigos seus, vai ver que todas estão vivas e a maioria venceu o cérebro reptiliano.
Como diz o próprio Godin, você se torna um vencedor quando se torna bom em fracassar. Ao tentar de novo por muitas e muitas vezes você vai fortalecer o daemon e dar um claro sinal de demonstração que a resistência não tem a mínima chance contra você.
Fonte: Portal do Administrador.
Pense nisso e empreenda mais e melhor!

SAIBA MAIS….
MANUELDOLIVEIRAFILHO

A EXPANSÃO DO MARKETING MULTINÍVEL NO BRASIL

Muito se ouve sobre o mercado de empresas que distribuem seus produtos por meio do marketing multinível, através de diversas denominações: Marketing de Rede, Marketing Multinível ou Marketing de Relacionamento.

O primeiro indício de uma empresa datam no ano de 1903 por Watkins Brothers com a distribuição dos produtos da sua empresa. Ele permitiu que os distribuidores comprassem diretamente da empresa e vendessem pro consumidor final. Com essa eliminação de etapas do processo que envolvem o atacado e varejo, é possível reduzir custos e fazer o produto chegar mais barato nas mãos do consumidor.

Mas o que é esse tal marketing de multinível??

O marketing de multinível esta atrelado a indústria de vendas diretas. O multinível permite pagar comissões em vários níveis de distribuição, diferente do mononível em que o distribuidor apenas recebe no valor da revenda dos produtos. O mercado de vendas diretas permite que os produtos cheguem ao consumidor final sem os atravessadores (centros de distribuição e atacados) direto para o consumidor final poupando toda a oneração causada por estes. Empresas tradicionais, que não atuam nessa modalidade, têm o processo baseado em:
produção de bens ou serviços > distribuição por meio de representantes ou centros de distribuição > venda aos atacados > revenda aos varejistas > consumidor final.

Legislação

Em alguns países o negócio já esta mais desenvolvido e com a legislação aprovada há alguns anos. Nos EUA por exemplo, foi regulamentado em 1979 pela Comissão Federal de Comércio.

Atualmente quem regulamenta as empresas de vendas diretas no país é a Associação Brasileira de Empresas de Vendas Diretas (ABEVD), na qual adotou o código de conduta da World Federation Direct Selling Association (WFDSA) apoiando tanto a venda direta como o Marketing Multinível.

O Brasil ainda engatinha nessa questão, porém já existem dados e informações que o governo disponibiliza para consultas. No site da ABEVD é possível encontrar as empresas associadas aqui no país que tem o seguimento de vendas, tanto mononível, como Avon e Natura, quanto o multinível, como Mary Kay, Herbalife e MonaVie.

A legislação brasileira ainda tramita as leis especificas sobre a indústria de marketing multinível, porém com a crescente onda de empresas piramidal se dizendo empresa de marketing multinível levou o governo a se pronunciar e esclarecer aos cidadãos a diferença. Foi então elaborado um boletim informativo e publicado no site da Comissão dos Direitos Mobiliários (CVM) e nos principais meios de comunicação sobre vendas diretas.

O que Marketing Multinível representa na economia?

Diferente do Brasil, outros países já demonstram um grande crescimento econômico neste setor. Segundo a Direct Selling Association (DSA):

  • 27% do PIB americano são provenientes da indústria do Marketing Multinível;
  • 24% do PIB japonês é proveniente da indústria do Marketing Multinível;
  • 20% dos milionários americanos construíram sua fortuna com negócios baseados em Marketing Multinível;
  • O setor já representa 96,7% do faturamento do setor de Vendas Diretas.

Nos Estados Unidos, empresas como Coca-cola, Colgate Palmolive e Cit Bank, têm suas próprias divisões do Marketing Multinível ou utilizam da estrutura de empresas do setor para escoar alguma linha de produtos, com características relacionadas a esse sistema de vendas. Como podemos perceber, algumas empresas que atuam no Brasil com venda direta mononível perceberam a tendência de mercado e desenvolve suas atividades fora do país como marketing multinível.

No Brasil, esse modelo de negócio apenas começou a se formar. Em 2013 foi faturado UU$ 166 bilhões no mundo com vendas diretas onde, de acordo com a ABEVD, o Brasil é o 4º lugar com 38,8 bilhões. Para endossar as afirmações de que o Brasil crescerá nesse mercado, além do desenvolvimento incontestável das tradicionais empresas do setor, como Herbalife, Mary Kay e Amway Corporation, podemos apontar a entrada de algumas gigantes tradicionais como Unibanco, TAM Linhas Aéreas, Itaú, Banco do Brasil e Jequeti.

A comum confusão: Marketing Multinível X Pirâmide financeira

Há no mercado algumas empresas que se disfarçam de marketing multinível, porém são de esquema Ponzi ou mais conhecida como pirâmide financeira, tornando-se cada vez mais comum.

Um dos primeiros registros datam no ano de 1920 tendo como principal figura o ítalo-americano Charles Ponzi, o autor da maior fraude já registrada. O esquema Ponzi é baseado em pessoas e não em produtos e configurado como crime na maioria dos países. As principais características para recrutar novos distribuidores são:

  • Promessa de altíssimos rendimentos em curto prazo;
  • Obtenção de rendimentos financeiros que não estão bem documentados;
  • Geralmente dirigido a um público não financeiramente esclarecido;
  • Ausência de produtos, uso de produtos que são vendidos a um preço com alto valor referente ao preço real de mercado ou até mesmo produtos sem relevância alguma (ex. disquete, produtos sem permissão de venda ou ausência de regulamentação dos órgãos competentes – ANVISA, ANATEL, etc.). A venda dos produtos é considerada atividade secundária, já que o mais importante é recrutar novas pessoas;
  • Movimentação apenas de dinheiro;
  • Nenhum vínculo com leis e arrecadação de impostos federais. Em geral, os participantes acabam “pagando para trabalhar”.

Quem recomenda trabalhar com o marketing multinível?

Algumas personalidades e autores renomados e reconhecidos internacionalmente recomendam o marketing multinível. Cientificam que é possível começar com um baixo investimento, possibilitando ter uma renda extra ou até mesmo estimulam criar um negócio próprio, dependendo do objetivo do interessado. Indicam também pelo desenvolvimento pessoal e profissional onde muitas vezes é visto como uma escola de negócios onde é possível desenvolver inúmeras habilidades tais como: liderança, oratória, resiliência, capacidade de trabalhar e desenvolver equipes dinâmicas.

Os autores que mais indicam esse mercado são: Robert Kiyosaki, Donald Trump, Max Gehringer, Roberto Shiniashik, entre outros. Além disso, o marketing multinível ganhou espaço nas grades curriculares em muitas universidades.

O marketing multinível cresce a cada dia no país e traz a proposta de desenvolver o empreendedorismo, sem necessidade de um alto investimento inicial. Apesar do Brasil ainda estar no início da expansão desse mercado, é visível a tendência desse modelo de negócio no exterior, onde também é desenvolvido em busca de uma aposentadoria digna e independente, como mostra um artigo da Forbes, recentemente publicado.

Além da possibilidade de abrir o próprio negócio, o marketing multinível possibilita mudança de estilo de vida através de seus produtos – normalmente de alta qualidade – e um moderno modelo de negócio. É uma ótima oportunidade para quem busca complementar sua renda, construir riqueza e sair do tradicional modelo industrial de trabalho: das 8h às 18h. E sim, você não será pago como empresário se o encarar como um hobby.

Saiba mais…

Fonte: Portal Do Administrador.

MANUELDOLIVEIRAFILHO

Você está preparado para a NOVA ECONOMIA?

Na nova economia é mais seguro ser empreendedor ou trabalhar para alguém?

O que de fato está acontecendo no mercado de trabalho atualmente?

O mundo está cada vez mais rápido, o que levava anos, agora leva meses ou minutos.

O que percebemos agora é uma ilusão, pessoas acreditavam que o mercado de trabalho por muitas décadas fosse um porto seguro, estável e definitivo.

Quanto mais avançamos, mais as pessoas na carreira tradicional estão vivendo uma acirrada competição, pelo mercado profissional sobrecarregado e por salários abaixo do que mereciam.

A cada ano, pessoas reclamam que o tempo está passando rápido, que não temos tempo, liberdade e recebemos mais pressão e isso tende a piorar.

Mesmo que você tenha sido o melhor aluno da sala, o primeiro lugar da faculdade, tendo um currículo invejável e mesmo que teu chefe te adore, ele pode te desligar.

Quando o risco de infarte é de 35% nas segundas pela manhã. Algo está errado, não é mesmo?

A tecnologia está acelerando. A segurança no emprego diminuindo. Provavelmente o modelo tradicional de como se ganhar dinheiro não está tão confiável como era antes.

Mas se já existe um modelo de trabalho melhor de ganhar a vida, por que as pessoas ainda ficam sentadas reclamando aprisionadas no modelo antigo.

E quando você pergunta a elas:  -E por que você não muda?

Fala para elas das novas oportunidades. Você escuta desculpas.

Pessoas tem medo de tomar a decisão errada.

Medo do novo, do desconhecido.

Medo de não estarem preparadas.

Nossa vida gira em torno de nosso trabalho e a maneira de como somos remunerados.

Muitas pessoas estão esperando por uma nova oportunidade.

O grande desafio não é como fazer o dinheiro, mas o que fazer com todas as pessoas que foram deslocadas e desempregadas.

O programa de carreiras mudou radicalmente, mas as pessoas continuam trabalhando num modelo completamente ultrapassado.

O que funcionava no passado, não funciona mais nesse novo milênio para as pessoas nesse futuro.

Mas se decidirmos empreender e começar a criar um negócio do zero, como fazer sem assumir riscos imensos?
Se você quer realmente subverter ao sistema, pois existe um caminho melhor.

Assista a esse filme produzido por profissionais experts, líderes muito bem-sucedidos do mercado empresarial, conceituados no mercado financeiro que vão te informar e te ajudar a decidir fora do modelo velho e ultrapassado.

Meu nome é Manuel. Eu posso te ajudar.

Wapp 11 992413934

 

 

 

MANUELDOLIVEIRAFILHO

Criando filhos na horizontal

Acontece com você!?
Você mora em uma grande cidade, trânsito caótico, trabalhos distantes de sua casa.

Tem família e filhos. Os filhos só estudam ou ainda ficam em casa.

Mas você todos os dias tem uma rotina. A rotina da corrida dos ratos. Já ouviu falar!?

Levanta ainda com sono e cansado, só porque não tem como mais reprogramar a soneca no despertador, levanta, se arruma, prepara o café e nem tem tempo pra conversar ou até falar com seus filhos.

Sai em cima da hora pra pegar a condução lotada ou o trânsito maçante e lá se vão horas perdidas de vida.

Cumpre suas horas vendidas. Realiza suas tarefas do dia a dia. E lá se vai mais um dia. E nem viu passar.

Quanta coisa a gente gostaria de fazer e não faz. Mudar e não muda. Deixar e não deixa. Inovar porém não renova.

E lá estamos nós em casa novamente para mais um dia.

Você chega mais cansado de quando saiu, às vezes estressado ou entediado e nem consegue dar atenção a sua família e principalmente aos seus filhos.

Parece que fica mais tempo com os colegas de trabalho, ou desconhecidos do trajeto; pode ser que converse mais com o garçom do restaurante de que com seu marido ou esposa, filho ou filha em casa ou amigos.

E um dia quando olha pro espelho e vê as fotos de família, cada dia você fica mais vivido e os filhos vão crescendo e se distanciando.

Já observou isso!?

Às vezes, dia atrás do outro, a gente sai e nossos filhos estão dormindo, e volta, eles já foram dormir, não é mesmo?

Você acha que tem qualidade de vida? Notou se cria filhos na horizontal!?

Então, por que vivemos assim!!!!!!?

Já ouviu falar de nômades virtuais ou empreendedores na nuvem ou empresários virtuais!???

Quer saber como eu e minha família estamos saindo da rotina e desfrutando de uma melhor qualidade de tempo e de vida?

Leia mais

Vou te guiar nessa jornada.

Meu nome é Manuel.

Posso te ajudar.

Wapp 11 992413934

 

MANUELDOLIVEIRAFILHO
1