• +(011)992413934
  • contato@missaoempreendedora.net.br

empreendedor digital

NOVA LEI PARA A VENDA DIRETA E MARKETING MULTINÍVEL SERÁ ENTREGUE AO CONGRESSO NACIONAL

Dia 27 de Fevereiro, será realizado uma audiência e debate Público, na Câmara dos Deputados, cumprindo o regulamento eletivo, antes da entrega oficial do Projeto Lei, que irá regulamentar a Venda Direta no Brasil.

Criada pela Abranetwork, com apoio de alguns dos maiores líderes e especialistas do país, o Projeto de Lei, já conta com apoio de importantes Partidos Políticos do país, além claro de Deputados Federais.

Conforme Claudio Di Lucca Presidente da Abranetwork e principal criador da lei, “em função do poder financeiro, comercial, logístico, empresarial, comercial, tributário, político, social e trabalhista, não dá mais para não profissionalizar e legitimar essa fantástica indústria.

A Lei irá resolver em caráter definitivo, as questões que envolvem a legitimidade do negócio de MMN. Isso irá acabar com as dúvidas que pairam na cabeça de muitas pessoas por desinformação ou mesmo ignorância sobre o tema.

A lei americana e colombiana serviram de base para o projeto de lei, com adaptações que nosso mercado exige.

Será considerada empresa de risco, aquela que obtiver 60% de seu faturamento e receita, oriundo de adesões de pessoas e as que não oferecerem de forma transparente, balanço anual.

Pela Projeto de Lei, todas as empresas deverão seguir o Código de Defesa do Consumidor e o Código de Defesa do Empreendedor.

Não será mais possível, empresas cancelarem contratos de forma unilateral e herdarem a posição do empreendedor excluído. Existem regras próprias e bem detalhadas no Código citado acima.

Os problemas fiscais, por transporte interestadual não existirá mais. Impostos, Tributações e Bitributações terão clareza no regimento de definição.

Questões trabalhistas serão de fácil entendimento para as partes e empresas não poderão exigir exclusividade por parte do empreendedor.

A lei fundamenta as empresas de MMN legítimas de empresas fraudulentas, para que a punição aos criadores e participantes seja mais efetiva.

Iremos divulgar oportunamente, a data e hora do Debate Público.

Leia Também…

MANUELDOLIVEIRAFILHO

POLISHOP REALIZA UMA CONVENÇÃO MEMORÁVEL

POLIEXPO 2017  2a EDIÇÃO

O Brasil nunca viu uma Convenção como a que a Polishop realizou no Expo São Paulo. Batizada de Poli Expo, o evento foi um show de organização, estrutura e impacto.

1. A Polishop criou dois APPs. Um chamado Poli RA, que oferecia a experiência ao empreendedor de ao posicionar o código de barra do crachá-convite, ver o presidente da empresa, João Appolinário, surgir com efeitos tridimensionais em Realidade Aumentada. O outro APP, servia para os empreendedores receberem informações do evento, programação, promoções e comprar produtos;

2. Um dia antes da Convenção, foi realizado, reunião da Diretoria com os Triplos Diamantes acima pela manhã. A tarde a reunião foi com todos os Diamantes e a noite um jantar natalino para Diamantes acima;

3. Toda área externa do evento estava sinalizada para orientar os participantes, a entrarem de taxis, carros, ônibus e a pé;

4. Dentro do evento, foi distribuído um leque sonoro que fazia muito barulho sempre que o Mestre de Cerimônias queria gravar o público e exibir a marca da empresa impressa com diferentes artes nos dois lados;

5. A empresa também distribuiu porta copos com código de barras, para que cada um pudesse fazer o efeito de Realidade Aumentada em si próprios com o novo energético lançado;

6. Os 22 mil empreendedores, ficaram impactados com o segundo maior palco já montado no Brasil e efeitos incríveis nos mais de 20 telões gigantes espalhados pelo palco e evento;

7. A empresa lançou 32 novos produtos, conforme matéria que a Sucesso já divulgou;

8. Foi lançado também o novo Plano de negócios chamado de Opportunitty Com Vc, garantindo ganhos mais imediatos para a base e um plano mais lucrativo para a rede;

9. Como o concurso Miss Brasil pertence a Polishop, nossa Miss brasileira que foi eleita a sexta mulher mais linda do mundo este ano, desfilou no evento e esbanjou beleza e sensualidade com seus surpreendentes 18 anos de idade;

10. A empresa lançou um novo serviço que gera pontuação. A partir de agora os empreendedores podem comprar passagens áreas com excelentes descontos e condições para qualquer lugar do Brasil e do mundo;

11. O evento contou com vários grandes estandes de empresas parceiras da Polishop, como a Philips Walita, Oster, Zurick Seguros, entre outras;

12. Uma mega loja com 1.200 metros quadrados vendia produtos da empresa, lançamentos e a linha Life Style da Polishop.com.vc, com diversos modelos de blusas, camisas, carteiras, agendas, canetas, chaveiros, bolsas, mochilas, casacos, porta cartões, toalhas de praia e diversos produtos, que pontuam de 1 pra 1. Ou seja, Um Real, gera Um ponto.

13. Um mega estande da Be Emotion, era utilizado livremente pelas empreendedoras que podiam degustar todos os cosméticos e perfumes, se maquiar e fazer penteados, sobre olhar atento e acompanhamento de maquiadores e cabelereiros que davam dicas práticas personalizadas. No estande também, profissionais davam aula de maquiagem e dicas de beleza;

14. O Seguro Residencial e de Vida que os empreendedores comercializam, passou a dar direito a um voucher com sorteios de R$ 1.000,00 a cada seguro feito;

15. A cada lançamento, chovia balões que os empreendedores estouravam fazendo um grande barulho no evento em clima de muita festa;

16. A empresa que não possui franquias, e sim 19 Centros de Distribuição próprios, em formato de lojas nas principais capitais brasileiras, defendeu este modelo de negócio e comunicou a abertura do mesmo número para 2018;

17. Mais de 1.400 Rubis novos foram reconhecidos no Palco. (Rubis movimentam entre 20 a 49 mil Reais) por mês;

18. A Polishop comunicou que a Convenção de 2018 do meio do ano, será no Rio de Janeiro, no Rio Centro para mais de 30 ou 40 mil empreendedores, dia 26 e 27 de Maio e a Convenção de Novembro será em SP;

19. Foram entregues mais duas Mercedes Benz no Palco;

20. Ao longo do evento, diversas Super Ofertas eram realizadas, comunicadas e transmitidas ao vivo pelos apresentadores dos comerciais da Polishop;

21. Logo na entrada do principal salão do evento, diversas máquinas que carregam celulares estavam disponíveis sem custo para que todos os empreendedores não ficassem na mão sem bateria. Ao mesmo tempo, a empresa vendia carregadores portáteis ultra finos por preço promocional;

22. Uma Chapelaria estava disponível para as pessoas guardarem seus pertences e compras;

23. Diversos cenários estavam disponíveis para as pessoas fazerem fotos nas gigantografias e nos Back-Drops;

24. O estande da Relax Medic, oferecia em mais de 10 poltronas uma massagem e experiência com as melhores poltronas massageadoras do mundo;

25. A Praça de Alimentação deu conta do recado e os empreendedores tiveram mais de 25 opções. De Spolleto a Hamburguês artesanais;

26. Para delírio dos empreendedores, as viagens foram lançadas. Rubis qualificados irão para Costa do Sauipe. Esmeraldas para Club Med Rio das Pedras no Rio de Janeiro. Diamantes irão para Punta Cana e Triplos Diamantes para África do Sul; (A Polishop foi a primeira empresa a levar líderes para Bahamas, Dubai, Grécia e novamente surpreendeu com a nova viagem);

27. Shows de Dança e Desfiles de moda, fizeram muito sucesso no evento que não teve pausa para almoço, lanche ou jantar. Mas quem estava em qualquer lugar do evento, podia assistir e ouvir tudo;

28. Os Diamantes acima eram recebidos antes da entrada do evento por uma equipe da organização e conduzidos a um enorme longe com estúdio fotográfico, fotógrafos, garçons, mesa de frios, lanches, bebidas. Os Diamantes tinham acesso VIP a área em frente ao palco também, além de prioridade nas filas para compra de produtos;

29. O Presidente da empresa, impactou a todos ao apresentar a pesquisa do Datafolha, que revelou números impressionantes sobre a empresa (Faremos uma nota sobre esta pesquisa);

30. O sistema de Treinamento da empresa passará a ter vídeo-aulas da Universidade Polishop, com o mesmo treinamento que é disponibilizado aos vendedores das lojas;

31. Os cantores sertanejos Bruno e Marrone fizeram um grande show no encerramento do primeiro dia;

32. O maior evento da história da empresa, contou com a diminuição de 30% do valor dos produtos Be Emotion e a promessa do presidente de fazer uma grande mídia para a linha cosmética e para a linha Viva de nutrição para torna-la mais conhecida.

Mega Loja com 1.200m


Mais de 25 mil pessoas na Convenção

 

 

Dezenas de equipamentos para carregar celular

 

 

Estandes no evento

 

 

Maquiagem gratuita todo o evento

 

 

Leia Também…

 

MANUELDOLIVEIRAFILHO

JOÃO APPOLINÁRIO E O IMPÉRIO CHAMADO POLISHOP

A Polishop começou com a venda de uma dieta pela TV e se tornou uma gigante do mercado de infocomerciais – com mais de 600 produtos à venda pela TV, web, telefone e até em mais de 200 lojas em shoppings, com planos de abrir uma loja por semana até o fim do ano. Seu idealizador, João Appolinário, entra na linha para explicar o fenômeno.

 

Quem gosta de zapear pelos canais de TV ou passear pelos shopping centers da vida certamente conhece a marca Polishop – a loja que oferece “produtos revolucionários, inovadores”, que se
propõem a facilitar ou transformar sua vida. São equipamentos de ginástica domésticos que fazem você perder dezenas de quilos com pouco esforço, fritadeiras que não usam óleo, grills elétricos que fazem cortes de churrascaria, ferros de passar que não queimam a roupa e por aí vai.
Longe de ser um “1406” – aqueles Infocomerciais de TV na década de 1990 que durante cinco minutos vendiam um produto meio maluco, como meias que não desfiavam ou facas que cortavam até latas de cerveja –, a Polishop conseguiu aperfeiçoar o formato e hoje é um verdadeiro case de marketing brasileiro, que deveria ser estudado por PhDs ao redor do mundo. Fundada em
1991, atualmente a empresa vende 600 produtos, 90% deles exclusivos. Mantém 3 mil funcionários que põem para funcionar desde seu moderno Call Center – que funciona 24 horas por dia, sete dias por semana – até estúdios de TV próprios, onde são produzidos filmes e programas com qualidade digital, alta definição e até em tecnologia 3D. A Polishop é a maior anunciante da TV brasileira, com mais de 150 horas diárias de infocomerciais.

Fora isso, a empresa produz mensalmente mais de 1,5 milhão de revistas que funcionam como um catálogo dos produtos oferecidos, além de manter uma rede com 211 lojas (próprias) e 10 quiosques espalhados pelos principais shopping centers do Brasil. E está em curso a meta de abrir 50 lojas até o fim do ano, ou seja, quase uma por semana. Isso sem falar de uma eficiente estrutura de logística para atender pedidos de qualquer domicílio brasileiro ao alcance das lojas.

No comando desse império está não um grupo e sim um único empresário: João Appolinário, um paulista de 55 anos, falante, simpático, inteligente e muito seguro. Qualidades que o fizeram chegar onde chegou.

O começo

Todo empresário de sucesso tem em sua história um momento em que apostou, tomou uma decisão ousada que mudou totalmente a sua vida. João Appolinário não foge à regra. Sua escola no mundo dos negócios foram as concessionárias de veículos Ford e Honda da família, no ABC paulista. “Lá aprendi, sem me dar conta, o conceito de multicanal. Uma concessionária oferece produtos novos a cada ano, além de acessórios, serviços, oficina, seguros, enfim, atende a diversas demandas dos clientes”, afirma João Appolinário, no começo do bate-papo na sede da empresa, em São Paulo.

Ele poderia ter seguido a carreira nas empresas da família, mas, inquieto, aventurou-se em voos solos. Tentou o ramo de confecção, depois uma rede de fast-food chinesa até que emplacou uma sociedade de sucesso na rede de academias de ginástica Runner. Tudo estava indo bem até que, em 1994, o amigo Gugu da Cruz, genro de Emerson Fittipaldi, convidou João Appolinário para trazer ao Brasil um produto que fazia o maior sucesso nos Estados Unidos: o Seven Day Diet, revolucionária dieta sob a forma de shake criada pelo nutricionista Gary Smith. Fittipaldi topou entrar de sócio, só emprestando sua imagem, sem colocar um tostão. Capital inicial previsto: US$ 1 milhão. João Appolinário enxergou a oportunidade. Vendeu sua participação na Runner para o sócio e entrou no negócio que se transformaria na Polishop. A operação começou em 1999 e, em apenas seis meses, com estratégia maciça de anúncios na TV e em revistas, suportadas por um call center 24h, recuperou o investimento com um lucro tão absurdo que a empresa só tinha um caminho: trazer novos produtos com o mesmo perfil. “Todo bom negócio tem que dar certo no primeiro dia. E o que dá resultado não falta capital para se investir”, diz.

Produtos de sucesso

A receita do “Seven Day Diet” foi emblemática. Os produtos exclusivos que a Polishop vende desde então precisam “agregar valor”, serem absolutamente “revolucionários” e trazerem melhoria para a vida de seus consumidores. Se eles enxergam esses benefícios no produto, dispõem-se a pagar por ele muito mais do que os similares do mercado. Outra característica Polishop são produtos inovadores, muitos deles desenvolvidos por marcas famosas e tradicionais da indústria que enxergam na empresa o canal perfeito para lançarem suas novidades.
Antes de chegar às telas de TV, às lojas e revistas, cada produto Polishop é avaliado em seu potencial de consumo e seus diferenciais. Um comitê da empresa testa vários deles e seleciona alguns que são testados pelo próprio Appolinário, uma vez que são lançados de dois a três novos produtos a cada semana. “Os que emplacam ou mostram aceitação permanecem, os demais são descartados. Mantemos uma média de 600 produtos no nosso portfólio de vendas. A ideia é trazer sempre inovações e novidades para os nossos consumidores”, explica Appolinário.

Ele adora bater na tecla de que seu negócio é lançar tendências, soluções para se viver melhor. Por isso, além da criteriosa escolha dos produtos, ele promove e incentiva que os consumidores os experimentem nas lojas. “As pessoas não sabem se o produto funciona ou não. A gente precisa demonstrar o produto. Muitas vezes elas nem se davam conta de que tinham um problema até que a gente mostra a solução”, explica.

Como explicar que um produto Polishop pode custar até cinco vezes mais que um produto similar? Exemplo? Um ferro de passar Philips/Walita comum custa R$ 265. O modelo da Polishop, R$ 1.200. “O benefício tem valor. Facilitamos em dez vezes no cartão porque o benefício tem de caber no bolso”, explica Appolinário, com outra de suas frases de efeito.

Apesar de mais cara, os números mostram que o consumidor aprova a marca. O Grill George Foreman estreou no Brasil via Polishop em 2004. Dois anos depois, a empresa vendia um milhão de unidades do grill por ano. “Hoje, grill virou uma categoria de produto nas lojas”, comemora Appolinário. Segundo ele, o juicer foi pelo mesmo caminho, com vendas de um milhão de unidades/ano. Mas, atualmente, o campeão é a fritadeira  Air Frier, que dispensa óleo, com vendas de dois milhões de exemplares por ano. O sucesso é tamanho que fabricantes de outras marcas estão produzindo versões. Vai virar categoria.

“A Polishop é uma grande aliada da indústria porque lançamos inovação. Por isso temos parceiros como a Philips Walita. Se a concorrência fabrica uma cópia, e quebra a patente, o problema não é nosso, mas da indústria fabricante”, ressalta.

Nada de franquia

Appolinário é um empresário diferente. Para conseguir gerir o império que criou, trabalha 12 horas por dia. E se arrepia só de ouvir falar em franquias. Segundo ele, o modelo de negócios da
Polishop só é o que é pela integração dos diversos canais geridos de maneira exclusiva. E exemplifica: “Digamos que o cliente viu o produto na TV e se encantou. Pode ligar e comprar na hora. Mas se ele ficou meio indeciso, pode ir ao shopping assistir a uma demonstração e experimentar. Se ele não quiser comprar ali, pode levar a revista para casa e ficar namorando o produto. Até que ele liga para o Call Center para comprar. Ele pode esperar a entrega ou, se desejar, retirar o produto na loja mais próxima.

É tudo integrado. Como é que eu faria isso em um modelo de franquias? Não poderíamos concorrer com os nossos próprios franqueados. Não tenho nada contra as franquias, mas para nós não daria certo”, explica Appolinário. Ele destaca o pioneirismo da Polishop em atender o perfil do cliente moderno. “Somos uma empresa omini channel. Ou seja, atendemos o cliente do jeito que ele quiser, quando ele quiser, a hora que ele quiser, através de todos os pontos de contato: site próprio, loja física, aplicativos para celulares e rede social, call center e representantes de vendas 24 horas por dia sete dias por semana. É o cliente quem decide. O modelo do comerciante linear que fica esperando o cliente entrar na loja está com os dias contados”, defende.

O modelo implantado nas lojas de shopping também merece destaque. O cliente pode experimentar tudo, sentar na cadeira, andar na esteira, frisar o cabelo sem o compromisso de comprar. “Eu quero que o nosso cliente se sinta em casa, num ambiente gostoso. Certa vez, uma cliente entrou na loja e perguntou se podia experimentar a fritadeira Airfryer, que não usa óleo. Ela abriu a bolsa, tirou um saco plástico cheio de camarão temperado e colocou para fritar.

Resultado: comprou duas, uma para ela e outra para a filha fritar camarão sem que a casa ficasse cheirando”, conta, orgulhoso. É por essas e outras que a Polishop também comemora outro feito: tem clientes fiéis. “Depois que eles entendem o nosso conceito e o tipo de produto que oferecemos, eles não vão embora”, comemora João Appolinário.

A combinação entre uma boa carteira de clientes e as vendas de impulso fazem a Polishop crescer dois dígitos por ano, mesmo em anos difíceis. Appolinário considera que seu modelo omini
channel é o que mais se aproxima do consumidor de hoje e do futuro. Em vista disso, a Polishop está lançando um aplicativo para celular para que o cliente possa captar o key code do produto
anunciado na TV ou na revista e comprar pelo celular. “Eu gosto de inovar. Por outro lado, também adoro ficar do lado de fora de uma loja vendo os clientes experimentarem os produtos.
Me sinto feliz porque gosto do que faço”.

 

Leia Também…

MANUELDOLIVEIRAFILHO

POLISHOP PROMETE MUITAS NOVIDADES E MUDANÇAS DO PLANO

Nunca uma convenção da Polishop foi tão esperada por seus empreendedores.

Isso porque, no Brasil esse mercado está cada vez mais competitivo com a adentrara de muitas empresas no seguimento no Marketing de Rede. 

Que a empresa possui uma marca incrível todos sabem. Pelo IBOPE, é a trigésima marca mais valiosa do país.

Que a Polishop possui excelentes produtos, todos sabem. São 1.200 produtos inovadores e exclusivos.

As mudanças serão feitas no plano de bonificação, que paga muito bem para os líderes que estão no topo da carreira e melhorará também para os iniciantes.

A maior reivindicação dos empreendedores, é o fato de que o kit de adesão é padronizado, não permitindo a escolha de produtos. A Polishop estará revendo o kit de adesão e melhorando na revenda do mesmo com margens maiores de lucro.

 A Polishop visa cada vez mais a melhoria do plano de bonificação para o crescimento do negócio e a internacionalização da marca em 2020. 

Mas a empresa promete muitas novidades, tanto que o plano 4.0 será substituído pelo Opportunitty 10.0

Uma grande evolução a vista.

Leia Também…

 

MANUELDOLIVEIRAFILHO

CONHEÇA OS MELHORES LUGARES DO MUNDO

Gosta de viajar? 

Isso já possível com o novo sistema de trabalho que já existe á décadas que chamamos de Marketing de Relacionamento. Você recebeu alguma viagem de sua empresa? Já foi reconhecido financeiramente pelo seu chefe ou patrão por desempenho? Muito provavelmente não. Nós estamos acostumados a só reclamar e vemos amigos, colegas de trabalho fazendo o mesmo. Ligamos a TV e o que vemos? Noticias de violência, desgraças para todo lado, não é? Então, é mais fácil reclamar do que tentar resolver os problemas, principalmente quando se trata de dinheiro, pois para a maioria é mais fácil ver seu time de futebol ganhar uma partida ou campeonato do que se preocupar com as finanças, não é verdade? Sempre quando o assunto é ganhar dinheiro existe bloqueios mentais que impede a pessoa sair da sua zona de conforto. Temos uma proposta de mudar isso na sua vida se quiser. Basta ler com atenção esse post e verá que possível ter uma qualidade de vida com independência financeira. Você estás disposto a trabalhar de 2 a 3 horas por dia sem deixar o que faz hoje para ter uma renda adicional? Quanto faria diferença para você? R$500,00, R$800,00, R$1000,00, R$5000,00, R$8.000,00 ? O que faria com essa quantia a mais na sua conta ? Acredito que com certeza faria muita diferença ! Como faz na minha e poderá fazer na sua vida e de outras pessoas. Além disso viajar para lugares incríveis sem gastar um centavo, pois você será reconhecido pelo seu trabalho e ainda um programa de viagens que estará disponível para o Brasil e o Mundo. Agora para ter acesso a essa qualidade de vida requer muito empenho e comprometimento, pois sabemos que tudo na vida tem que ser lutado, se receber qualquer proposta de ganhar dinheiro sem fazer nada, fuja !!!  Cuidado !!!

Nosso trabalho é de ajudar pessoas a realizarem seus sonhos, se você gosta de ajudar as pessoas então você é perfil que procuramos…

 

Procuramos pessoas simples que queiram mudar de vida e ajudar outras pessoas a também a mudar sua vidas, se você se identificou então deixe seu CONTATO e em breve eu pessoalmente entrarei em contato para uma conversa inicial.

Meu nome é Manuel D Oliveira Filho, seja bem vindo ao meu site. Trabalho com Marketing de Rede e Lidero e capacito pessoas e realizarem seus projetos através do empreendedorismo com enfoque em Marketing de Rede. Para conhecer meu trabalho entre em contato comigo ou navegue pelo meu site e conheça minha proposta de trabalho.

MANUELDOLIVEIRAFILHO

COMO VOCÊ MANTÉM UMA VISÃO POSITIVA DA VIDA?

É tudo sobre a perspectiva. É impossível ser frustrado quando você é grato, e sempre há algo para agradecer. Lembre-se de que algumas pessoas estão rezando pelas coisas que você considera como garantidas.

O que quer que você se concentre se multiplica. Se você está focado em seus problemas ou frustrações, eles ficam maiores. Mas se você se concentrar no que agradece, a gratidão assume. Sempre que estou de mau humor ou me sinto negativo, mudo para a gratidão . Me faço três perguntas antes de começar meu dia:

1.  Sobre o que estou entusiasmado?
2. O que eu agradeço?
3. O que estou comprometido a fazer acontecer hoje, não importa o quê?

Como você encontra uma sensação de propósito em sua vida?

Para mim, é menos sobre propósito e mais sobre conhecer a si mesmo, sabendo como desencadear seu próprio fogo e saber o que é mais importante para você.

Não vale a pena ficar esperando que tudo na vida se alinhe perfeitamente. Isso é perda de tempo. Através de tentativa e erro, ação consistente, encontrando seus pontos fortes, identificando suas fraquezas e verdadeira autoconsciência, você descobrirá o que você quer para o resto de sua vida. Eu acredito que é mais sobre a realização do que apenas propósito.

Como você permanece fiel à sua visão, apesar dos obstáculos, contratempos ou falhas?

Primeiro, entendo que o fracasso é uma parte crucial do crescimento real, e pode ser uma coisa boa se abordado com a perspectiva certa. Não só o fracasso lhe dá uma nova perspectiva, mas uma perspectiva diferente da que você tinha antes. Quando você entende que o fracasso é bom, você assume isso com coragem e confiança. Você se torna mais sábio, e quando você tem um maior senso de compreensão sobre o que você falhou, seja na vida ou nos negócios, você pode tomar melhores decisões.

Depois de mudar sua perspectiva e entender que o fracasso é um ingrediente necessário da fórmula de sucesso, então você pode começar a se adaptar. Como você responde a falha determina seu sucesso.

Uma alta tolerância tanto ao estresse como ao fracasso é uma habilidade que as pessoas bem-sucedidas são altamente remuneradas. Então, o primeiro passo é entender que o fracasso não é apenas comum, é crucial e o sucesso não acontecerá sem ele. Quando você aprende a abraçar incerteza e fracasso, você realmente achará emocionante e estimulante. Eu gosto de falhar porque eu aprendo com isso, e minhas cicatrizes de batalha são o que me fez a pessoa que eu sou hoje.

Como você traz clareza à sua vida?

O sucesso é sobre se adaptar e ajustar de forma consistente, e quando você conceitua completamente que o caos está garantido, você aprenderá a aceitá-lo e a manobra-lo corretamente.

A fim de prosperar em empreendedorismo e negócios, você deve aprender a mudar de complexidade para simplicidade. A clareza é um subproduto da simplicidade e conhece suas prioridades. Quando você se livrar de todo o barulho na sua cabeça e se concentrar nas poucas atividades que mais importam, você ganhará um novo senso de consciência e clareza.

Não tente ser ótimo em 50 coisas. Seja obcecado com as poucas coisas que podem realmente mover seu negócio para a frente.

Estes são conselhos de vida do autor e empreendedor americano Peter Voogd.

Fonte: http://www.sucessonetwork.com.br/

Leia também…

MANUELDOLIVEIRAFILHO

POLIEXPO 2017

O Diretor Geral da Polishop, Gilberto Guitti, é quem divulgou que a partir da Convenção da empresa (em Dezembro), a Polishop irá entrar uma fase de grande crescimento e solidificação.

Além de dezenas de produtos , a empresa irá lançar o Opportunitty 10.0, evolução do atual 4.0.

O pulo de 4.0, para 10.0, sinaliza o quanto a plano vem agressivo, garante Gilberto. A idéia é, conquistar o mercado brasileiro para partir para outros países.

Sabe-se que a empresa terá novidade na linha Viva (Nutrição), provavelmente com novo sabor de shake, produtos para fitness e novos suplementos.

A linha Be Emotion de cosmético, será ampliada de forma significativa e novos produtos de outros segmentos entrarão no canal exclusivo dos empreendedores.

A convenção da Polishop, chamada Poli Expo, que acontecerá no SP Expo para cerca de 30 mil pessoas, terá grandes estandes das maiores indústrias parceiras da empresa, show de Bruno e Marrone e a presença da Miss Brasil 2017.

Leia também…

MANUELDOLIVEIRAFILHO

MELHOR E-COMMERCE E EMPRESA PÓS-VENDA

Pelo segundo ano consecutivo a empresa Omni-channel POLISHOP vence como primeiro lugar como melhor empresa de Pós-Venda e de E-Commerce do país pela Revista Época recebeu o prêmio Melhor E-commerce Médias Operações de empresas brasileiras de 2017 pela Revista época Reclame Aqui.Desde 2010 na busca de reconhecimento dos seus consumidores, em 2013, a Revista Época se juntou ao projeto para premiar as empresas com o melhor atendimento do Brasil.O prêmio Época Reclame Aqui é realizado por votação popular, online, após a revista indicar as 600 principais empresas que atuam no Brasil.

O projeto reuniu mais de 1400 empresas divididas em mais de 85 segmentos, este ano foram mais de 5 milhões de votos de consumidores por todo o Brasil. A festa de premiação foi em 30 de outubro no Espaço das Américas em São Paulo reuniu grandes empresas e empresários das diversas categorias do setor empresarial.

 A POLISHOP a maior empresa multicanal de varejo foi premiada por mais esse ano de 2017 como a melhor na categoria E-commerce de médias operações, é uma empresa de 18 anos no mercado do varejo brasileiro, que melhor atende quanto à política de marketing de relacionamento, incluindo troca imediata de produtos defeituosos ou que não agradaram o cliente; pesquisa de satisfação e central de atendimento pós-venda.

 

Confira a matéria

MANUELDOLIVEIRAFILHO

7 TIPOS DE NEGÓCIOS QUE VOCÊ PODE ABRIR COM POUCO DINHEIRO

Você está sonhando em abrir seu próprio negócio, mas não tem muito dinheiro para investir. Fique tranquilo: você não é o único! Por mais que existam maneiras de conseguir o valor necessário (empréstimos, por exemplo), é possível optar por aportes pequenos.

Tenha em mente que todo tipo de negócio envolverá alguns gastos. Por exemplo: você terá de criar um domínio e um site, desenvolver uma estratégia de marketing e comprar equipamentos. Vale, portanto, fazer um plano de negócio antes de começar. Na hora de escolher o produto ou serviço que vai oferecer, leve os custos de produção e manutenção em conta.

1. Criações próprias
Nada melhor do que ganhar dinheiro fazendo aquilo que você já sabe. Por exemplo, se você é um pintor, pode vender suas obras de arte gastando nada mais do que os instrumentos que vai usar. Plataformas online gratuitas podem ajudá-lo com as vendas.

2. Serviços em casa
Esse tipo de serviço é rentável e não exige muitos gastos. Se você trabalha em casa – ou na vizinhança –, poupa tempo e economiza dinheiro. Como exemplo, pode-se citar o trabalho de babá ou passeador de cães.

3. Trabalhos de conserto
Assim como os serviços em casa, esse tipo de negócio não exige um ambiente de trabalho estabelecido e nenhum investimento exceto o das ferramentas. Se você possui algumas habilidades na área, pode trabalhar em conserto domésticos. Também pode fazer reparos em roupas.

4. Consultoria
Muitas pessoas só pensam em se tornar empreendedores depois de terem passado por muitos anos de experiência profissional. Com essa bagagem, podem abrir uma consultoria. A atividade exige pouco investimento inicial e, se o empreendedor aproveitar seus contatos profissionais, pode ser bastante rentável.

5. Revenda
O sistema é simples: você adquire produtos e os vende para outras pessoas. Você pode ser um representante de vendas, distribuidor ou atacadista. No último caso, será preciso fazer um investimento inicial maior, para formação de estoque.

6. Microempreendedorismo
Por último, você pode criar um mininegócio. Pode trabalhar em apps de serviço como Uber, alugar sua casa em plataformas como o AirBnB… As opções são muitas e, na maioria dos casos, o investimento inicial é baixíssimo.

7.  Marketing de Rede

Marketing de Rede trata-se de uma estratégia empresarial de distribuição de bens ou serviços, onde a divulgação dos produtos se dá pela indicação “boca a boca” feita pelos distribuidores independentes. O negócio é de baixíssimo investimento, alto retorno e sem risco, pois sua única adesão é um kit de produtos que poderá consumir ou revendê-lo. Atualmente o Marketing de rede é a melhor opção em época de crise para iniciar seu próprio negócio. Para saber mais sobre Marketing de rede acesse AQUI

Fonte: Pequenas Empresas & Grandes Negócios.

 

MANUELDOLIVEIRAFILHO

6 RAZÕES QUE TE FAZEM ESTAR SEMPRE SEM DINHEIRO

A principal queixa de quem tem o sonho de empreender, mas não consegue é a falta de dinheiro. Que, por maior que seja o esforço, o salário não é o suficiente para custear as despesas mensais e ainda poupar para abrir o próprio negócio. No entanto, seus bolsos vazios podem não ser fruto do azar. A culpa pode ser sua.

A opinião é do empreendedor e especialista em finanças americano Grant Cardone. Ele afirma que, em muitos casos, a falta de conhecimento, um pouco de preguiça e crenças equivocadas podem fazer com que você não consiga ter dinheiro. Em artigo, publicado originalmente no site da revista “Entrepreneur”, Cardone listou quais os fatores que podem estar corroendo as suas chances de sucesso financeiro.

Saiba quais:

1. Analfabetismo financeiro:
Cardone afirma que a esmagadora maioria das pessoas, e até dos empreendedores, não sabe nada sobre finanças. E ele nem está falando de fundamentos avançados que são ensinados apenas nas faculdades de ciências econômicas espalhadas pelo mundo. No caso, as pessoas não costumam nem ter planilhas de despesas, recurso simples para ver que gastos podem ser cortados.

Falta também conhecimento para investir as economias em fundos que rendam mais que a poupança e nem são tão arriscados assim. É importante não gastar em coisas desnecessárias e fazer o possível para o seu dinheiro render.

2. A casa da mamãe:
Jovens que ficam na casa dos pais normalmente o fazem para não arcar com custos extras de quem mora sozinho. No entanto, segundo Cardone, sair de casa vai fazer você ter mais dinheiro. Isso acontece porque se obriga a trabalhar mais para pagar o aluguel, o supermercado e as contas. Ao sair da zona de conforto para viver sozinho, fica mais fácil se esforçar para buscar a renda extra que pode, por exemplo, ser usada para abrir o seu negócio.

3. A crença no governo:
Para Cardone, ninguém deve esperar que o governo melhore sua vida, porque o mais provável é que nada acontecerá. Ele diz que você não deve esperar que a situação melhore. O que deve ser feito, segundo ele, é trabalhar para não depender de nenhuma benesse governamental.

4. Não botar a mão na massa:
Dica especial para quem já empreende: você não vai ter sucesso se quiser só coordenar o trabalho de sua equipe. É preciso estar disposto a fazer todos os trabalhos da empresa, ainda mais se você não tiver muita gente trabalhando com você.

Você tem que administrar o negócio, mas também saber vender, gerir pessoas e até fazer o cafezinho, se necessário. Assim, fica mais fácil ajudar sua equipe em momentos de emergência, como quando alguém falta, e ainda inspirar quem trabalha contigo.

5. Comparar-se a quem está pior:
Muita gente tenta se consolar dizendo que “não está tão mal assim”, porque há pessoas que nem emprego têm. De fato, você não está tão mal assim. Mas se você quiser crescer, o importante é se espelhar em quem está melhor com você. O conformismo impede a saída da zona de conforto, de acordo com Cardone.

6. Trabalhar oito horas por dia
Cardone afirma que oportunidades de sucesso não aparecem apenas das 9h às 18h, de segunda a sexta-feira. Por isso, você não deve trabalhar somente oito horas por dia. Esteja disposto a buscar uma renda extra, ou a resolver os problemas de seus clientes, sempre que possível.

Fonte: Pequenas Empresas & Grandes Negócios.

Conheça uma forma de trabalho que está posicionando muitas pessoas no mercado de trabalho como empreendedores independentes. CLIQUE AQUI  e saiba mais.

 

MANUELDOLIVEIRAFILHO
123