• +(011)992413934
  • contato@missaoempreendedora.net.br

economia compartilhada

MARKETING MULTINÍVEL É UM BOM NEGÓCIO ?

Quase 13 milhões de pessoas estão desempregadas no Brasil, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Sem expectativas de conseguir carteira assinada, muitos trabalhadores apostam em nichos de mercado como alternativa de renda.

Um deles é o marketing multinível, modelo de venda direta que trabalha com a criação de uma rede. No ano passado, ele registrou R$ 40,4 bilhões em negócios, segundo a Associação Brasileira de Empresas de Vendas Diretas (ABEVD).

Esse tipo de venda consiste em oferecer produtos ou serviços diretamente ao consumidor, presencialmente ou pela internet. Entre suas vantagens, está o menor número de intermediários entre quem produz e quem consome, com base nos relacionamentos pessoais.

“Funciona como uma rede. Família, amigos e conhecidos tornam-se clientes, tanto para comprar quanto para convidar outras pessoas. Nesse caso, a rede ganha uma comissão em cada venda feita pelos ‘distribuidores independentes’ que consegue recrutar”, explica a analista do Sebrae Minas Andreza Capelo.

Outro ponto positivo desse tipo de negócio é o investimento mínimo na compra de produtos, o que facilita o início das operações. O “distribuidor independente” não precisa investir em infraestrutura, não assume o pagamento de salários dos empregados que participam das tarefas administrativas da empresa e nem arrisca seu capital montando um grande negócio.

Não confunda
Antes de aceitar o convite de uma empresa, pesquise se o negócio é marketing multinível ou um modelo de pirâmide (que é ilegal no Brasil).

Algumas diferenças importantes
O foco da pirâmide é o recrutamento de novos participantes. O marketing multinível visa vender produtos.

Na pirâmide, há casos em que os produtos ou serviços sequer existem ou têm valor muito acima dos similares presentes no mercado.

Em suas reuniões, o treinamento não é voltado para a venda, e sim para o recrutamento.
Além do resultado das vendas, o faturamento individual se baseia no número de pessoas recrutadas para a rede.

Fonte: Pequenas Empresas & Grandes Negócios

Conheça nossa Empresa, uma Gigante do Varejo brasileiro que atua no Modelo Multinível.

MANUELDOLIVEIRAFILHO

TRANSFORMANDO VIDAS

TRANSFORMANDO VIDAS

Transformando vidas foi o grande Evento da Polishop na Cidade do Rio De Janeiro com a presença de mais de 15.000 pessoas praticamente lotando o Rio Centro.

O que significa “Transformando Vidas”, significa um modelo de negócio inovador que promove crescimento pessoal, social e financeiro para os empreendedores da Polishop. Esse encontro a nível nacional reúne milhares de pessoas  com o único objetivo, realizar seus sonhos. 

Sonhos é uma palavra abstrata, depende de cada pessoa, para uns pode ser ganhar mais dinheiro, para outros satisfazer alguma necessidade que o dinheiro traga para a sua vida, não importa. O que importa é sonhar grande ! Ter objetivos ! Ter Metas com sua vida e sua família. A pergunta é…. Qual casa gostaria de morar, qual carro gostaria de ter? Qual saldo da sua conta bancária que desejaria de possuir?

Enfim, são questões pessoais que movem pessoas em todo mundo a achar a oportunidade para conquistar tudo isso. Mas tem algo que o dinheiro não compra, a tão sonhada Liberdade Financeira Com Qualidade De Vida. 

Muitas vezes as pessoas esperam por toda vida que as coisas melhorem para elas esperando um milagre e nunca jamais perceberam que para suas vidas mudem elas precisam mudar a forma de pensar ! Como mudar se a maioria faz as mesmas coisas e esperam por resultados diferentes? 

Se questione… Você sabia que seus resultados atuais são decisões que você tomou nos últimos 5 anos ! Isso mesmo e se continuar fazendo as mesmas coisas que faz hoje certamente terá os mesmo resultados daqui a 5 anos. 

Gostaria de mudar sua realidade agora? Saiba que você pode, nos contate deixando seu Nome, Telefone / WhatsApp e E-mail. Eu entrarei em contato com você para conhecer seus anseios e seus sonhos.

Clique AQUI 

Forte abraço.

Manuel D Oliveira Filho – ID: MANUELDOLIVEIRAFILHO

MANUELDOLIVEIRAFILHO

A EXPANSÃO DO MARKETING MULTINÍVEL NO BRASIL

Muito se ouve sobre o mercado de empresas que distribuem seus produtos por meio do marketing multinível, através de diversas denominações: Marketing de Rede, Marketing Multinível ou Marketing de Relacionamento.

O primeiro indício de uma empresa datam no ano de 1903 por Watkins Brothers com a distribuição dos produtos da sua empresa. Ele permitiu que os distribuidores comprassem diretamente da empresa e vendessem pro consumidor final. Com essa eliminação de etapas do processo que envolvem o atacado e varejo, é possível reduzir custos e fazer o produto chegar mais barato nas mãos do consumidor.

Mas o que é esse tal marketing de multinível??

O marketing de multinível esta atrelado a indústria de vendas diretas. O multinível permite pagar comissões em vários níveis de distribuição, diferente do mononível em que o distribuidor apenas recebe no valor da revenda dos produtos. O mercado de vendas diretas permite que os produtos cheguem ao consumidor final sem os atravessadores (centros de distribuição e atacados) direto para o consumidor final poupando toda a oneração causada por estes. Empresas tradicionais, que não atuam nessa modalidade, têm o processo baseado em:
produção de bens ou serviços > distribuição por meio de representantes ou centros de distribuição > venda aos atacados > revenda aos varejistas > consumidor final.

Legislação

Em alguns países o negócio já esta mais desenvolvido e com a legislação aprovada há alguns anos. Nos EUA por exemplo, foi regulamentado em 1979 pela Comissão Federal de Comércio.

Atualmente quem regulamenta as empresas de vendas diretas no país é a Associação Brasileira de Empresas de Vendas Diretas (ABEVD), na qual adotou o código de conduta da World Federation Direct Selling Association (WFDSA) apoiando tanto a venda direta como o Marketing Multinível.

O Brasil ainda engatinha nessa questão, porém já existem dados e informações que o governo disponibiliza para consultas. No site da ABEVD é possível encontrar as empresas associadas aqui no país que tem o seguimento de vendas, tanto mononível, como Avon e Natura, quanto o multinível, como Mary Kay, Herbalife e MonaVie.

A legislação brasileira ainda tramita as leis especificas sobre a indústria de marketing multinível, porém com a crescente onda de empresas piramidal se dizendo empresa de marketing multinível levou o governo a se pronunciar e esclarecer aos cidadãos a diferença. Foi então elaborado um boletim informativo e publicado no site da Comissão dos Direitos Mobiliários (CVM) e nos principais meios de comunicação sobre vendas diretas.

O que Marketing Multinível representa na economia?

Diferente do Brasil, outros países já demonstram um grande crescimento econômico neste setor. Segundo a Direct Selling Association (DSA):

  • 27% do PIB americano são provenientes da indústria do Marketing Multinível;
  • 24% do PIB japonês é proveniente da indústria do Marketing Multinível;
  • 20% dos milionários americanos construíram sua fortuna com negócios baseados em Marketing Multinível;
  • O setor já representa 96,7% do faturamento do setor de Vendas Diretas.

Nos Estados Unidos, empresas como Coca-cola, Colgate Palmolive e Cit Bank, têm suas próprias divisões do Marketing Multinível ou utilizam da estrutura de empresas do setor para escoar alguma linha de produtos, com características relacionadas a esse sistema de vendas. Como podemos perceber, algumas empresas que atuam no Brasil com venda direta mononível perceberam a tendência de mercado e desenvolve suas atividades fora do país como marketing multinível.

No Brasil, esse modelo de negócio apenas começou a se formar. Em 2013 foi faturado UU$ 166 bilhões no mundo com vendas diretas onde, de acordo com a ABEVD, o Brasil é o 4º lugar com 38,8 bilhões. Para endossar as afirmações de que o Brasil crescerá nesse mercado, além do desenvolvimento incontestável das tradicionais empresas do setor, como Herbalife, Mary Kay e Amway Corporation, podemos apontar a entrada de algumas gigantes tradicionais como Unibanco, TAM Linhas Aéreas, Itaú, Banco do Brasil e Jequeti.

A comum confusão: Marketing Multinível X Pirâmide financeira

Há no mercado algumas empresas que se disfarçam de marketing multinível, porém são de esquema Ponzi ou mais conhecida como pirâmide financeira, tornando-se cada vez mais comum.

Um dos primeiros registros datam no ano de 1920 tendo como principal figura o ítalo-americano Charles Ponzi, o autor da maior fraude já registrada. O esquema Ponzi é baseado em pessoas e não em produtos e configurado como crime na maioria dos países. As principais características para recrutar novos distribuidores são:

  • Promessa de altíssimos rendimentos em curto prazo;
  • Obtenção de rendimentos financeiros que não estão bem documentados;
  • Geralmente dirigido a um público não financeiramente esclarecido;
  • Ausência de produtos, uso de produtos que são vendidos a um preço com alto valor referente ao preço real de mercado ou até mesmo produtos sem relevância alguma (ex. disquete, produtos sem permissão de venda ou ausência de regulamentação dos órgãos competentes – ANVISA, ANATEL, etc.). A venda dos produtos é considerada atividade secundária, já que o mais importante é recrutar novas pessoas;
  • Movimentação apenas de dinheiro;
  • Nenhum vínculo com leis e arrecadação de impostos federais. Em geral, os participantes acabam “pagando para trabalhar”.

Quem recomenda trabalhar com o marketing multinível?

Algumas personalidades e autores renomados e reconhecidos internacionalmente recomendam o marketing multinível. Cientificam que é possível começar com um baixo investimento, possibilitando ter uma renda extra ou até mesmo estimulam criar um negócio próprio, dependendo do objetivo do interessado. Indicam também pelo desenvolvimento pessoal e profissional onde muitas vezes é visto como uma escola de negócios onde é possível desenvolver inúmeras habilidades tais como: liderança, oratória, resiliência, capacidade de trabalhar e desenvolver equipes dinâmicas.

Os autores que mais indicam esse mercado são: Robert Kiyosaki, Donald Trump, Max Gehringer, Roberto Shiniashik, entre outros. Além disso, o marketing multinível ganhou espaço nas grades curriculares em muitas universidades.

O marketing multinível cresce a cada dia no país e traz a proposta de desenvolver o empreendedorismo, sem necessidade de um alto investimento inicial. Apesar do Brasil ainda estar no início da expansão desse mercado, é visível a tendência desse modelo de negócio no exterior, onde também é desenvolvido em busca de uma aposentadoria digna e independente, como mostra um artigo da Forbes, recentemente publicado.

Além da possibilidade de abrir o próprio negócio, o marketing multinível possibilita mudança de estilo de vida através de seus produtos – normalmente de alta qualidade – e um moderno modelo de negócio. É uma ótima oportunidade para quem busca complementar sua renda, construir riqueza e sair do tradicional modelo industrial de trabalho: das 8h às 18h. E sim, você não será pago como empresário se o encarar como um hobby.

Saiba mais…

Fonte: Portal Do Administrador.

MANUELDOLIVEIRAFILHO

A NOVA ERA DA ECONOMIA

Você deve ter percebido!

Mas não imagina o quão perto estamos!

Você pode não ter sentido na sua rotina, na sua empresa e no seu espaço social por estar acostumado no modelo tradicional e não tem observado está acontecendo e será o futuro.

Para alguns será difícil a aceitação da nova economia em muitos espaços organizacionais, pois ela vem quebrar paradigmas a que fomos educados por muitas e muitas gerações.

Há anos trocamos, melhor vendemos, nossas horas de trabalho por um salário fixo e determinado.

A nova economia não é regida por empregos, não é firmada por salários, entretanto por produtividade e meritocracia.

Para as próximas gerações e em muitos países desenvolvidos este novo modelo de trabalho estará cada vez mais presente no nosso dia a dia.

Os princípios da nova economia estão centrados na capacidade, intensidade e na quantidade de resoluções de problemas, geração oportunidades e conexão entre as pessoas.

A economia colaborativa e criativa entre pessoas e empresas cada vez mais nos levarão a consumir e produzir diferentemente para a construção de um impacto social positivo no mundo.

Fazendo parte desse movimento novas plataformas de projetos inovadores com modelos de negócios da nova economia evoluirão de forma simbiótica através do benefício mútuo entre as pessoas e empresas que promoverão de forma compartilhada e não competidora uma forma democratizadora de acesso ao conhecimento e às oportunidades através de uma nova moeda, o tempo e o valor, recursos não materiais de modo global.

Iniciativas horizontais e de empoderamento estão distribuindo através da confiança entre os pares o conceito de responsabilidade social empresarial difundindo os limites de consumo e produção, facilitando a aproximação e interação na sociedade através do coworking e networking de forma mais justa.

Meu nome é Manuel

Trabalho e desenvolvo na Nova Economia um novo modelo de negócio.

Vamos conhecer!?

 (011) 99241-3934 WhatsApp

 

MANUELDOLIVEIRAFILHO
1