• +(011)992413934
  • contato@missaoempreendedora.net.br

Arrocho salarial, como sobreviver ?

Arrocho salarial, como sobreviver ?

 

O reajuste de 1,81% no valor do salário mínimo para o ano de 2018, de R$ 937 para R$ 954, é o menor desde o Plano Real, anunciado em 1994 e que controlou a hiperinflação na economia brasileira, aponta série histórica do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese).Isso significa que o reajuste que será aplicado no salário mínimo no ano que vem o menor em 24 anos.

17 reais por mês significam menos de 56 centavos por dia. Por hora trabalhada, o que passa a ser importante desde que se liberou a contratação de trabalhadores “intermitentes”, o reajuste é de 8 centavos.

É a lei, dirão os adeptos do “mercado”.

Verdade, o que não implica deixar de entender que, na prática, isso significa zero.

Ou mais que isso: o  governo vai economizar R$ 3,3 bilhões no ano que vem com a redução de seis reais (nos R$965 previstos no Orçamento Federal) com o zero para os aposentados, dinheiro que vai num instante nas benesses para sacrificar…os aposentados.

Depois, sabe-se que a variação de 1,81% do INPC, usada para sacramentar esta perversidade, está pendurada no mais volátil preço: o dos alimentos, que “segurou” durante 2017 o índice de inflação e que, com seca ou chuva, muda em um instante. E o salário, não.

Arrocho salarial é a consequência de uma política salarial cujos reajustes não acompanham a inflação. Pode ocorrer como política de governo ou decorrente da livre negociação entre empresas e trabalhadores. Pode atingir tanto o salário mínimo de um país como os salários acima dele.

Geralmente os governos podem adotar o arrocho salarial para poder atrair as empresas, por causa da mão-de-obra barata.

Exemplos de governos que possuem ou possuíram arrocho salarial em seu programa são o dos Estados Unidos durante a década de 1920, o governo da ditadura militar brasileira, e no governo José Sarney. A partir do governo FHC, políticas de valorização progressiva do salário mínimo no Brasil foram adotadas por Leis.

Em resumo da “ópera” teremos um período tenebroso para a classe trabalhadora nas próximas décadas em função das transformações mundiais que estão ocorrendo, e consequentemente afetando a geração de emprego. Muitos cargos ou vagas deixarão de existir ou já estão extintas devido a mecanização da mão de obra. O avanço da tecnologia, as políticas trabalhistas estão arrochando os salários cada vez mais. O mundo do futuro vai ser se diferenciar, o empreendedorismo será nova porta de acesso as pessoas para o mercado de trabalho. 

Você já pensou um dia ser dono do seu próprio negócio? Conheça nossa empresa e inicie seu negócio com baixo custo, sem risco e somos a empresa número 1 neste seguimento e estamos em um dos segmentos mais aquecidos do mundo. É totalmente possível viajar, ter qualidade de vida, ganhar ótimos rendimentos e ajudar muitas pessoas.

Para saber mais entre em contato para agendar uma entrevista com um de nossos consultores. Clique AQUI.

 

Leia também…

 

MANUELDOLIVEIRAFILHO
MANUELDOLIVEIRAFILHO

Leave a Comment