• +(011)992413934
  • contato@missaoempreendedora.net.br

A Psicologia dos Milionários. Aprenda a pensar como um Milionário

A Psicologia dos Milionários. Aprenda a pensar como um Milionário

Veja como as pessoas que alcançaram sucesso material têm uma forma de pensar peculiar, e saiba como pensar da mesma forma.

Gerir dinheiro relaciona-se muito mais com psicologia e atitude do que você pensa. Foi o que Napoleon Hill pregou no seu best-seller “Pense e Enriqueça”, de 1937 – o culminar do seu intensivo estudo sobre mais de 500 milionários que alcançaram esse estatuto por esforço próprio.

Publicidade

O milionário Steve Siebold, que alcançou esse estatuto por esforço próprio e que entrevistou 1.200 das mais ricas pessoas do mundo ao longo das últimas três décadas, concorda.

De acordo com o que escreve no seu livro “How Rich People Think” (Como pensam as pessoas ricas) ficar rico tem muitas vezes mais a ver com a atitude do que com o dinheiro – por mais retrógrada que essa afirmação possa soar.

Seguem-se as 21 atitudes dos mais ricos que você pode passar a adotar a partir de hoje.

As pessoas ricas acreditam que a pobreza é a raiz de todos os males.

De acordo com Siebold verifica-se uma certa vergonha no fato de se “ficar rico” no seio de comunidades de baixo rendimento. Escreve: “O indivíduo de classe média sofreu uma lavagem cerebral para acreditar que as pessoas ricas ou têm sorte ou são desonestas.” Acrescenta: “A classe alta sabe que ter dinheiro não seja garantia de felicidade ou mesmo torna a vida mais fácil e mais agradável.” As pessoas ricas consideram o egoísmo uma virtude … Enquanto que a maioria das pessoas considera o egoísmo um vício. “Os ricos procuram tornar-se felizes. Não fingem que querem salvar o mundo.” – Avançou Siebold ao Business Insider.

O problema é que a população de classe média considera-o como algo negativo – e isso mantém-na pobre. Escreve. “Se você não tomar conta de si próprio não se encontra em posição de ajudar seja quem for. Você não pode dar aquilo que não tem.”

Os indivíduos ricos têm uma mentalidade orientada para a ação … Enquanto que a maioria das pessoas têm uma mentalidade orientada para a loteria. “Enquanto que as massas esperam escolher os números certos e rezam por prosperidade – os grandes resolvem problemas.” – Escreveu Siebold. “O herói pelo qual [a maioria das pessoas] esperam é talvez Deus, o governo, o seu chefe ou o seu cônjuge. É o nível de raciocínio da maioria das pessoas que gera esta abordagem em relação à vida – enquanto o relógio continua a avançar.

” As pessoas ricas acreditam na aquisição de conhecimentos específicos … Enquanto que a maioria das pessoas acredita que o caminho para a riqueza é pavimentado pela educação formal. “Muitos indivíduos de classe alta têm pouca educação formal e acumularam a sua riqueza através da aquisição e posterior venda de conhecimento específico.” – Escreve Siebold. “Enquanto isso, as massas estão convencidas que os graus de mestre e doutor são o caminho para a riqueza – muito porque se encontram presos na linha de pensamento linear que os afasta de níveis mais elevados de consciência…

Os ricos não estão interessados nos meios, apenas nos fins.” As pessoas ricas sonham com o futuro … Enquanto que a maioria das pessoas relembra os bons velhos tempos.

“As pessoas que acreditam que os seus melhores dias estão para trás raramente ficam ricas – e muitas vezes lutam com situações de infelicidade e depressão.” – escreveu Siebold. “Os milionários, que atingem esse estatuto através de esforço próprio, chegam a ricos pois estão dispostos a apostar em si próprios e a projetar os seus sonhos, objetivos e ideias num futuro desconhecido.

” As pessoas ricas pensam no dinheiro de forma lógica … Enquanto que a maioria das pessoas vê o dinheiro através dos olhos da emoção. “Uma pessoa inteligente, bem-educada e bem-sucedida pode transformar-se instantaneamente num pensador baseado no medo e orientado para a escassez cuja principal aspiração financeira passa por uma reforma confortável.” – Escreveu Siebold.

“A classe alta vê o dinheiro pelo que é e pelo que não é – através dos olhos da lógica. Sabe que o dinheiro é uma ferramenta crítica que apresenta opções e oportunidades.”

As pessoas ricas seguem a sua paixão … Enquanto que a maioria das pessoas ganha dinheiro fazendo coisas que não gosta. “Para a população média parece que os ricos  trabalhando a toda a hora.” – Avançou Siebold.

“Mas uma das estratégias mais inteligentes destes últimos é que fazem precisamente aquilo de que gostam e encontram uma forma de serem pagos por isso.” Por outro lado, os membros da classe média aceitam empregos de que não gostam “pois precisam do dinheiro, e foram ensinados na escola – e condicionados pela sociedade – a viverem num mundo com uma forma de pensamento linear, que iguala o ganhar dinheiro ao esforço mental ou físico.

” As pessoas ricas estão à altura do desafio … Enquanto que a maioria das pessoas define baixas expetativas para nunca ficarem desapontadas. “Os psicólogos e outros peritos em saúde mental aconselham, muitas vezes, as pessoas a definirem baixas expetativas para a sua vida – para garantirem que não se desiludam.” – Escreve Siebold.

No entanto, diz “Nunca ninguém chegará a rico ou viverá os seus sonhos sem grandes expectativas.

” As pessoas ricas utilizam o dinheiro de outras pessoas … Enquanto que a maioria das pessoas acredita que precisa de dinheiro para ganhar dinheiro. Siebold afirma que os ricos não têm medo de financiar o seu futuro a partir dos bolsos de outras pessoas. Escreve: “As pessoas ricas sabem que não é relevante não ter a necessária solvência para comportar, pessoalmente, determinado investimento. A verdadeira questão é ‘Vale a pena comprar, investir ou perseguir isto?.”

” As pessoas ricas sabem que os mercados são movidos pela emoção e pela ganância … Enquanto que a maioria das pessoas acredita que são movidos pela lógica e pela estratégia.

“Os ricos sabem que as emoções primárias que movem os mercados financeiros são o medo e a ganância e contam com esses fatores em todos os negócios e tendências que observam.” – Escreve Siebold.

“Este conhecimento da natureza humana e do seu impacto de sobreposição sobre a negociação dá-lhes vantagem estratégica na construção de maior riqueza através da alavancagem.

” As pessoas ricas ensinam os seus filhos a ficarem ricos … Enquanto que a maioria das pessoas ensina os seus filhos a sobreviver. Segundo Siebold, os pais ricos ensinam os seus filhos, desde tenra idade, sobre o mundo dos ricos e dos pobres. Apesar de muitos argumentarem que apoia a ideia de elitismo – Siebold discorda.

“[As pessoas] dizem que os pais estão a ensinar os seus filhos a olharem para as massas, que são pobres. Isto não é verdade.” – Escreve. “O que estão a ensinar aos seus filhos é que vejam o mundo através dos olhos da realidade objetiva – a forma como a sociedade realmente é.

” As pessoas ricas encontram paz de espírito na riqueza … Enquanto que a maioria das pessoas deixa que o dinheiro as afete. A razão pela qual as pessoas ricas ganham mais é que as mesmas não têm medo de admitir que o dinheiro pode resolver a maioria dos problemas, diz Siebold.

“[A classe média] vê o dinheiro como um mal necessário interminável e que deve ser suportado como parte da vida. A classe alta vê o dinheiro como o grande libertador – que, quando suficiente, permite comprar a paz de espírito financeira.

” As pessoas ricas preferem ser educadas do que entretidas … Enquanto que a maioria das pessoas prefere divertir-se a ser educado. Apesar de os ricos não colocarem muito esforço na promoção da riqueza através de educação formal acabam por apreciar o poder da aprendizagem até muito depois da faculdade ter terminado, explica Siebold.

“Entre na casa de uma pessoa rica e uma das primeiras coisas que irá ver é uma extensa biblioteca de livros que a mesma utilizou para se educar a si própria – relativamente a como tornar-se melhor sucedida.” – Escreve.

“A classe média lê romances, tabloides e revistas de entretenimento.” As pessoas ricas só se querem cercar de pessoas com a mesma atitude … Enquanto que a maioria das pessoas considera os ricos snobes. A mentalidade negativa que envenena a classe média é o que faz com que os ricos se deem com ricos, afirma Siebold.

“[As pessoas ricas] não conseguem lidar com as mensagens de tristeza e melancolia.” – Escreve. “Isto é muitas vezes mal interpretado pelas massas como snobismo. Rotular a classe alta como snob é outra forma que a classe média encontra para se sentir bem consigo própria e com o caminho de mediocridade escolhido.

” As pessoas ricas concentram-se em ganhar dinheiro … Enquanto que a maioria das pessoas se foca em poupar dinheiro. Siebold teoriza que as pessoas ricas se focam mais no que irão ganhar com a tomada de riscos do que em poupar aquilo que têm.

“As massas estão tão focadas em cortar cupões e viver frugalmente que perdem a maioria das oportunidades.” – Escreve. “Mesmo no meio de uma crise de fluxo de caixa os ricos rejeitam a forma de pensar das massas. São mestres a concentrar a sua energia mental onde a mesma pertence: no dinheiro.

” As pessoas ricas sabem quando assumir riscos … Enquanto que a maioria das pessoas joga pelo seguro com o dinheiro. “A alavancagem é a palavra de ordem dos ricos.” – Escreve Siebold. “Todos os investidores perdem dinheiro em determinada ocasião mas a classe alta sabe que não importa o que aconteça será sempre capaz de ganhar mais.

” As pessoas ricas encontram conforto na incerteza … Enquanto que a maioria das pessoas quer estar confortável. “O conforto físico, psicológico e emocional é o principal objetivo da atitude da classe média.” – Escreve Siebold.

“A classe alta aprende desde cedo que chegar a milionário não é fácil e que a necessidade de conforto pode ser devastadora. Aprendem a estar confortáveis num estado de incerteza constante.” As pessoas ricas esperam ganhar mais dinheiro … Enquanto a maioria das pessoas espera ter de continuar a lutar. “Não ouça os pessimistas que lhe dizem que a vida é suposto ser uma luta e que você deve assentar e agradecer o que tem.” – Escreve Siebold no Business Insider. Você tem de pensar em grande. Porque não um milhão de dólares?

As pessoas ricas estão obcecadas com o sucesso … Enquanto que a maioria das pessoas acredita que a obsessão é uma palavra má. “A verdade é que as pessoas ricas têm uma obsessão saudável com conseguirem o que querem, o que inclui o dinheiro.” – Escreve Siebold.

“Os mais ricos veem os negócios e a vida como um jogo, e é um jogo que adoram vencer.” Pense naquilo que quer e como é que o irá obter exatamente – Aconselha Siebold. Será necessário um certo nível de disciplina para “ganhar”. As pessoas ricas veem o dinheiro como um amigo … Enquanto que a maioria das pessoas o vê como inimigo.

“A maioria das pessoas tem uma relação disfuncional, conflituosa, com o dinheiro. Afinal de contas somos ensinados que o dinheiro é escasso – difícil de ganhar e ainda mais difícil de manter.” – Escreve Siebold.

“Se você quiser começar a atrair dinheiro pare de vê-lo como seu inimigo e pense no mesmo como um dos seus maiores aliados. É um amigo que tem o poder de acabar com noites sem dormir por preocupação e dor física e que pode salvar a sua vida. Os mais ricos veem o dinheiro como um amigo especial que os pode ajudar de formas que nenhum outro amigo pode – e estes sentimentos positivos levam-nos a construir uma relação mais forte todos os dias.”

As pessoas ricas sabem que você pode ter tudo … Enquanto que a maioria das pessoas acredita que têm de escolher entre uma grande família ou ser rico. A ideia de que a riqueza deve surgir em detrimento do tempo com a família não é nada mais do que um pretexto – afirma Siebold.

“As massas foram alvo de lavagem cerebral para acreditarem que ou é um ou outro.” – Escreve. “Os mais ricos sabem que você pode ter tudo o que quiser se encarar o desafio com uma atitude baseada no amor e na abundância.”

Leia Também…

MANUELDOLIVEIRAFILHO
MANUELDOLIVEIRAFILHO

Leave a Comment