• +(011)992413934
  • contato@missaoempreendedora.net.br

Daily Archives:22 de novembro de 2017

POLIEXPO 2017

Um dos maiores eventos da Polishop realizado em São Paulo no São Paulo EXPO na Rodovia dos imigrantes, reuniu mais de 25 Mil pessoas de todos País para conhecer os novos produtos e também para conhecer o novo Plano de Negócios OPPORTUNY 10.0.

Com o novo Plano oferece mais condições de crescimento para os novos empreendedores, como mais opções de Kit de cadastro e produtos e aumento das porcentagens de vendas diretas e na construção de rede.

Além do plano, novos produtos foram lançados na linha VIVA e BIOEMOTION.

 

 

Muitos reconhecimentos para os novos Rubis, Esmeraldas e Diamantes. Foram distribuídas duas Mercedes Benz. 

A nossa indústria de Multinível está cada vez mais se solidificando no Brasil e muitas pessoas, empresários, profissionais Liberais estão se associando nas Empresas De marketing De Rede e Mudando suas vidas com um simples trabalho de ajudar as pessoas.

A Polishop não poderia estar de fora desse Mercado Fantástico e já somos mais de 50 Mil Empreendedores em todo Brasil. Em 2020 a Marca será reconhecida Internacionalmente pelo Marketing Multinível.

 

Junte-se a nós !!! Não seja mais um no meio da multidão reclamando da crise, do Governo ou do País. Seja um Empreendedor Polishop com vc e mude de vida como eu e milhares de pessoas pelo Brasil a fora… Mais informações clique AQUI.

MANUELDOLIVEIRAFILHO

JOÃO APPOLINÁRIO E O IMPÉRIO CHAMADO POLISHOP

A Polishop começou com a venda de uma dieta pela TV e se tornou uma gigante do mercado de infocomerciais – com mais de 600 produtos à venda pela TV, web, telefone e até em mais de 200 lojas em shoppings, com planos de abrir uma loja por semana até o fim do ano. Seu idealizador, João Appolinário, entra na linha para explicar o fenômeno.

 

Quem gosta de zapear pelos canais de TV ou passear pelos shopping centers da vida certamente conhece a marca Polishop – a loja que oferece “produtos revolucionários, inovadores”, que se
propõem a facilitar ou transformar sua vida. São equipamentos de ginástica domésticos que fazem você perder dezenas de quilos com pouco esforço, fritadeiras que não usam óleo, grills elétricos que fazem cortes de churrascaria, ferros de passar que não queimam a roupa e por aí vai.
Longe de ser um “1406” – aqueles Infocomerciais de TV na década de 1990 que durante cinco minutos vendiam um produto meio maluco, como meias que não desfiavam ou facas que cortavam até latas de cerveja –, a Polishop conseguiu aperfeiçoar o formato e hoje é um verdadeiro case de marketing brasileiro, que deveria ser estudado por PhDs ao redor do mundo. Fundada em
1991, atualmente a empresa vende 600 produtos, 90% deles exclusivos. Mantém 3 mil funcionários que põem para funcionar desde seu moderno Call Center – que funciona 24 horas por dia, sete dias por semana – até estúdios de TV próprios, onde são produzidos filmes e programas com qualidade digital, alta definição e até em tecnologia 3D. A Polishop é a maior anunciante da TV brasileira, com mais de 150 horas diárias de infocomerciais.

Fora isso, a empresa produz mensalmente mais de 1,5 milhão de revistas que funcionam como um catálogo dos produtos oferecidos, além de manter uma rede com 211 lojas (próprias) e 10 quiosques espalhados pelos principais shopping centers do Brasil. E está em curso a meta de abrir 50 lojas até o fim do ano, ou seja, quase uma por semana. Isso sem falar de uma eficiente estrutura de logística para atender pedidos de qualquer domicílio brasileiro ao alcance das lojas.

No comando desse império está não um grupo e sim um único empresário: João Appolinário, um paulista de 55 anos, falante, simpático, inteligente e muito seguro. Qualidades que o fizeram chegar onde chegou.

O começo

Todo empresário de sucesso tem em sua história um momento em que apostou, tomou uma decisão ousada que mudou totalmente a sua vida. João Appolinário não foge à regra. Sua escola no mundo dos negócios foram as concessionárias de veículos Ford e Honda da família, no ABC paulista. “Lá aprendi, sem me dar conta, o conceito de multicanal. Uma concessionária oferece produtos novos a cada ano, além de acessórios, serviços, oficina, seguros, enfim, atende a diversas demandas dos clientes”, afirma João Appolinário, no começo do bate-papo na sede da empresa, em São Paulo.

Ele poderia ter seguido a carreira nas empresas da família, mas, inquieto, aventurou-se em voos solos. Tentou o ramo de confecção, depois uma rede de fast-food chinesa até que emplacou uma sociedade de sucesso na rede de academias de ginástica Runner. Tudo estava indo bem até que, em 1994, o amigo Gugu da Cruz, genro de Emerson Fittipaldi, convidou João Appolinário para trazer ao Brasil um produto que fazia o maior sucesso nos Estados Unidos: o Seven Day Diet, revolucionária dieta sob a forma de shake criada pelo nutricionista Gary Smith. Fittipaldi topou entrar de sócio, só emprestando sua imagem, sem colocar um tostão. Capital inicial previsto: US$ 1 milhão. João Appolinário enxergou a oportunidade. Vendeu sua participação na Runner para o sócio e entrou no negócio que se transformaria na Polishop. A operação começou em 1999 e, em apenas seis meses, com estratégia maciça de anúncios na TV e em revistas, suportadas por um call center 24h, recuperou o investimento com um lucro tão absurdo que a empresa só tinha um caminho: trazer novos produtos com o mesmo perfil. “Todo bom negócio tem que dar certo no primeiro dia. E o que dá resultado não falta capital para se investir”, diz.

Produtos de sucesso

A receita do “Seven Day Diet” foi emblemática. Os produtos exclusivos que a Polishop vende desde então precisam “agregar valor”, serem absolutamente “revolucionários” e trazerem melhoria para a vida de seus consumidores. Se eles enxergam esses benefícios no produto, dispõem-se a pagar por ele muito mais do que os similares do mercado. Outra característica Polishop são produtos inovadores, muitos deles desenvolvidos por marcas famosas e tradicionais da indústria que enxergam na empresa o canal perfeito para lançarem suas novidades.
Antes de chegar às telas de TV, às lojas e revistas, cada produto Polishop é avaliado em seu potencial de consumo e seus diferenciais. Um comitê da empresa testa vários deles e seleciona alguns que são testados pelo próprio Appolinário, uma vez que são lançados de dois a três novos produtos a cada semana. “Os que emplacam ou mostram aceitação permanecem, os demais são descartados. Mantemos uma média de 600 produtos no nosso portfólio de vendas. A ideia é trazer sempre inovações e novidades para os nossos consumidores”, explica Appolinário.

Ele adora bater na tecla de que seu negócio é lançar tendências, soluções para se viver melhor. Por isso, além da criteriosa escolha dos produtos, ele promove e incentiva que os consumidores os experimentem nas lojas. “As pessoas não sabem se o produto funciona ou não. A gente precisa demonstrar o produto. Muitas vezes elas nem se davam conta de que tinham um problema até que a gente mostra a solução”, explica.

Como explicar que um produto Polishop pode custar até cinco vezes mais que um produto similar? Exemplo? Um ferro de passar Philips/Walita comum custa R$ 265. O modelo da Polishop, R$ 1.200. “O benefício tem valor. Facilitamos em dez vezes no cartão porque o benefício tem de caber no bolso”, explica Appolinário, com outra de suas frases de efeito.

Apesar de mais cara, os números mostram que o consumidor aprova a marca. O Grill George Foreman estreou no Brasil via Polishop em 2004. Dois anos depois, a empresa vendia um milhão de unidades do grill por ano. “Hoje, grill virou uma categoria de produto nas lojas”, comemora Appolinário. Segundo ele, o juicer foi pelo mesmo caminho, com vendas de um milhão de unidades/ano. Mas, atualmente, o campeão é a fritadeira  Air Frier, que dispensa óleo, com vendas de dois milhões de exemplares por ano. O sucesso é tamanho que fabricantes de outras marcas estão produzindo versões. Vai virar categoria.

“A Polishop é uma grande aliada da indústria porque lançamos inovação. Por isso temos parceiros como a Philips Walita. Se a concorrência fabrica uma cópia, e quebra a patente, o problema não é nosso, mas da indústria fabricante”, ressalta.

Nada de franquia

Appolinário é um empresário diferente. Para conseguir gerir o império que criou, trabalha 12 horas por dia. E se arrepia só de ouvir falar em franquias. Segundo ele, o modelo de negócios da
Polishop só é o que é pela integração dos diversos canais geridos de maneira exclusiva. E exemplifica: “Digamos que o cliente viu o produto na TV e se encantou. Pode ligar e comprar na hora. Mas se ele ficou meio indeciso, pode ir ao shopping assistir a uma demonstração e experimentar. Se ele não quiser comprar ali, pode levar a revista para casa e ficar namorando o produto. Até que ele liga para o Call Center para comprar. Ele pode esperar a entrega ou, se desejar, retirar o produto na loja mais próxima.

É tudo integrado. Como é que eu faria isso em um modelo de franquias? Não poderíamos concorrer com os nossos próprios franqueados. Não tenho nada contra as franquias, mas para nós não daria certo”, explica Appolinário. Ele destaca o pioneirismo da Polishop em atender o perfil do cliente moderno. “Somos uma empresa omini channel. Ou seja, atendemos o cliente do jeito que ele quiser, quando ele quiser, a hora que ele quiser, através de todos os pontos de contato: site próprio, loja física, aplicativos para celulares e rede social, call center e representantes de vendas 24 horas por dia sete dias por semana. É o cliente quem decide. O modelo do comerciante linear que fica esperando o cliente entrar na loja está com os dias contados”, defende.

O modelo implantado nas lojas de shopping também merece destaque. O cliente pode experimentar tudo, sentar na cadeira, andar na esteira, frisar o cabelo sem o compromisso de comprar. “Eu quero que o nosso cliente se sinta em casa, num ambiente gostoso. Certa vez, uma cliente entrou na loja e perguntou se podia experimentar a fritadeira Airfryer, que não usa óleo. Ela abriu a bolsa, tirou um saco plástico cheio de camarão temperado e colocou para fritar.

Resultado: comprou duas, uma para ela e outra para a filha fritar camarão sem que a casa ficasse cheirando”, conta, orgulhoso. É por essas e outras que a Polishop também comemora outro feito: tem clientes fiéis. “Depois que eles entendem o nosso conceito e o tipo de produto que oferecemos, eles não vão embora”, comemora João Appolinário.

A combinação entre uma boa carteira de clientes e as vendas de impulso fazem a Polishop crescer dois dígitos por ano, mesmo em anos difíceis. Appolinário considera que seu modelo omini
channel é o que mais se aproxima do consumidor de hoje e do futuro. Em vista disso, a Polishop está lançando um aplicativo para celular para que o cliente possa captar o key code do produto
anunciado na TV ou na revista e comprar pelo celular. “Eu gosto de inovar. Por outro lado, também adoro ficar do lado de fora de uma loja vendo os clientes experimentarem os produtos.
Me sinto feliz porque gosto do que faço”.

 

Leia Também…

MANUELDOLIVEIRAFILHO

PIRÂMIDE. NÃO VAI CAIR NESSE GOLPE !

Aprenda de uma vez por todas a diferença entre marketing multinível e pirâmides e nunca caia nesse golpe.

Marketing Multinível é um negócio legal, sério, ético, aprovado pelo governo brasileiro e por mais de 150 países do mundo.

Pirâmide é um crime, um golpe, 100% ilegal, que rende lucro para pouquíssimos, prejuízo para muitos e em breve cadeia para todos.

Sempre que alguém oferecer possibilidade de ganhos sem trabalho, sem produto, sem contrato, pra você aportar dinheiro, desconfie porque você pode ser a próxima vítima.

Para enganar os desavisados e ludibriar os mais espertos e inteligentes, há mais de 100 anos as pirâmides chegam com discursos de lucros, histórias bem contadas e artifícios muito bem fundamentados para lesar você, sua família e seus amigos.

João Carlos Amaral, acreditou na promessa de lucro rápida e na possibilidade de ficar milionário investindo 5 mil reais numa Financeira. Pra isso, além do valor pago a quem o apresentou o negócio, teria que conseguir mais seis pessoas que fariam o mesmo investimento e também convidariam seis pessoas.  Bastou um ou alguns não aportarem dinheiro que a pirâmide veio abaixo.

Marcela Albuquerque perdeu 180 mil reais, depois de investir no golpe das viagens. Comprou o primeiro pacote e viajou. Comprou o segundo e viajou. Motivada e creditando no negócio, vendeu carro da mãe, do pai, o seu próprio, raspou a poupança e perdeu todo o dinheiro.

Tem pirâmide de tudo

As pirâmides chegam disfarçadas e com propostas tentadoras. De biscoitinhos da sorte a serviços de Internet. E todas possuem o mesmo objetivo: tomar seu dinheiro.

Pela legislação brasileira, a prática de pirâmide se configura crime contra a economia popular. Lei n° 1.521, de 26 de dezembro de 1951 e estabelece cadeia para quem lesar terceiros.

De tempos em tempos elas surgem, reinventando o velho golpe de forma muito competente e criativa. Chegam com vídeos, fotos, sites e materiais bem desenvolvidos para não levantar suspeitas.

É muito comum os pirâmideiros não darem respostas concretas a perguntas sensatas; os escritórios sempre em países longínquos ou de difícil acesso e difícil contato com a empresa.

 Esquema Ponzi e as pirâmides

Charles Ponzi em 1929, foi o criador da fraude do selo postal que levou milhares de americanos a derrocada.

Se nas pirâmides, você precisa colocar pessoas, construindo uma corrente para ganhar, no esquema de Ponzi não. Você paga diretamente a uma empresa de fachada ou fake por serviços ou produtos enganosos.

Nesse esquema, os criadores autorizam a entrada de cada integrante, recebem o dinheiro e distribuem o resultado entre os integrantes. Com balanços falsos, os integrantes reinvestem no esquema, que dura mais tempo. Enquanto na pirâmide, os integrantes só fazem contato com quem está nos níveis acima e abaixo e o lucro vem do ingresso de novos integrantes.

O sistema desmorona quando não houver estímulo para se reinvestir dinheiro e novos integrantes não entrarem.

 Casos recentes

Os dois últimos grandes golpes foram aplicados pela BBOM, que teve bloqueio judicial de R$ 500 milhões em contas bancárias e cerca de 100 veículos de luxo como Ferrari e Lamborghinis apreendidos. A BBOM oferecia lucros de 24.000%. Faturou R$ 4 bilhões e arregimentou um milhão de pessoas em seis meses, oferecendo revenda de assinatura de serviços de rastreamento de veículos.

E a TelexFree que oferecia ligações telefônicas através da Internet (VOIP) e colocação de anúncios na web vendendo os serviços da empresa. Cada anúncio rendia US$ 20 ao vendedor.

Logo se percebe dois furos evidentes: O fato de que anúncios em Internet custam muito menos do que US$ 20,00 e o total descasamento entre o faturamento da empresa de VOIP e o volume de vendas de anúncios.

Teoricamente, o faturamento das novas assinaturas de VOIP deveria bancar o lucro dos vendedores. Acontece que hoje em dia, o VOIP é oferecido por gigantes, como o Skype (da Microsoft), Google e Face book por menos de R$ 15,00 ao mês. Já a assinatura da TelexFree custava mais de R$ 130,00. Ou seja, a empresa tem um produto que jamais conseguiria competir no mercado.

 Algumas pirâmides famosas

Nos anos 60, houve uma corrente famosa com LPs de Johnny Mathis. E outra com sapatos Samello.

Em 2009, veio abaixo o esquema Bernard Madoff, tido como a pirâmide mais sofisticada que atraia somente milionários. Sua empresa oferecia oportunidade de investimentos que rendiam 1% ao mês – alto para os padrões internacionais e não tão alto para não despertar suspeitas de golpe. Os fundos de Madoff não pagavam rendimentos todo mês. Os investidores acompanhavam o saldo através de extratos e só tinham acesso ao saldo completo quando resgatassem o dinheiro e saíssem do fundo.

Com os recursos que ia recebendo de novos clientes, Madoff ia pagando clientes que saíam da corrente.

A venda do fundo de Madoff cabia ao Banco Safra e Santander.

A Fazenda Reunida Boi Gordo prometia a engorda de bois e oferecia aos investidores a possibilidade de ganhos de 38% ao ano.

Usando fazendas e rebanhos para dar garantia, o valor dos mesmos eram insignificantes perto do rombo que deixou no mercado. O prejuízo atingiu 30 mil clientes e R$ 2,5 bilhões.

Conclusão:

Cuidado com as pirâmides. Mesmo que você ganhe (temporariamente) você vai fazer parte de uma fraude para lesar terceiros e estará sujeito a problemas judiciais; problemas de consciência e a vingança de quem saiu prejudicado no crime.

Não seja ou se sinta um idiota, embora até possa ser. Consulte a ABEVD e veja se a empresa está associada a instituição oficial no Brasil. (www.abevd.org.br)

E se tiver certeza que trata-se de pirâmide, denuncie. Faça sua parte.

Ilusão financeira

Veja o funcionamento de uma pirâmide:

  1. Uma pessoa promete um ganho excepcional num curto espaço de tempo, sem necessidade de trabalho;
  2. Você terá que fazer um aporte financeiro e indicar por exemplo, seis pessoas que façam o mesmo;
  3. Em seguida, um novo round e seis pessoas indicam mais seis;
  4. O ganho dos mais antigos é oriundo dos aportes pagos pelos mais novos, que serão os últimos do esquema. Ou seja, parte do dinheiro fica com quem atraiu o investidor e parte com quem entrou antes dele;
  5. Ao passar do tempo, os investidores vão se multiplicando e vai ficando difícil atrair novo;
  6. No terceiro round, serão necessários 216 novos investidores. No quarto, 1.296. No décimo primeiro 362, 8 milhões. O esquema desmorona. Os primeiros da lista embolsam lucro e os últimos saem no prejuízo.

ENTENDA A DIFERENÇA ENTRE MMN x PIRÂMIDES

MARKETING MULTINIVEL (MMN)

  • Qualquer pessoa pode ganhar mais dinheiro que o seu patrocinador.
  • Totalmente legal
  • Controlado por uma empresa jurídica – CNPJ, devidamente registrada nos órgãos competentes
  • Possui produto ou serviços ou ambos
  • Investimento – Normalmente baixos
  • Paga impostos municipais, estaduais e federais
  • As pessoas ganham de acordo com a produtividade
  • Retorno a curto, médio e longo prazos dependendo da dedicação

PIRÂMIDE

  • Quem entrou nunca ganha mais do que quem o colocou
  • Ilegais desde sua origem
  • Controlado por pessoas físicas
  • Não possui produtos algum
  • Investimento – Normalmente altos
  • Não pagam impostos
  • Todos irão ganhar grandes fortunas. Mas na verdade, alguns poucos ganham e a maioria não ganha nada e perde.

 

 

Leia também…

MANUELDOLIVEIRAFILHO

AS 20 VANTAGENS CORPORATIVAS DO MARKETING DE REDE

O negócio de vendas diretas teve inicio em 1886 com David McConnel, vendedor de livros porta-a-porta nos Estados Unidos. Ele começou a oferecer um frasco de perfume como brinde para os clientes que compravam os livros que vendia em New York e então nasceu a Califórnia Perfumes que em 1939 teve seu nome mudado para Avon, inspirado na cidade natal de William Shakespeare (livro – “A pequena historia do Marketing Multinível” – Paulo de Tarso Aragão).

Em 1941 o médico, químico e industrial, Dr. Carl Rehnborg lançou nos Estados Unidos uma variante das vendas diretas com vitaminas e minerais a NUTRILITE que funcionava da mesma forma, sem intermediários, mas pagava em vários níveis de profundidade e não apenas para os diretos. Nascia o MARKETING DE REDE ou MARKETING MULTINIVEL que atualmente movimenta US$ 200 bilhões por ano e tem envolvido mais de 80 milhões de pessoas no mundo todo.

Todo esse crescimento se deve às grandes vantagens que este sistema oferece quando comparado com o mercado tradicional.

Normalmente as pessoas são educadas e preparadas para arrumar um emprego em busca de segurança e passam a vida toda como empregados.Outros são treinados para terem um negócio próprio no mercado tradicional .Nosso trabalho é quebrar esses paradigmas.

Para trazermos pessoas do mercado tradicional para o Marketing de Rede, é necessário mostrar aos candidatos as vantagens comparativas entre um negócio de marketing de rede e um negócio ou emprego no mercado tradicional.

Precisamos ter argumentações racionais convincentes para conseguirmos converter essas pessoas.
A maioria dos profissionais de marketing de rede já conhecem essas vantagens, mas os iniciantes e aqueles que estão somente nas vendas diretas ou no mercado tradicional não conhecem e foi pensando nessa necessidade que apresentamos a seguir 20 dessas principais vantagens.

1 – TER SEU PRÓPRIO NEGÓCIO SEM INVESTIMENTOS DE CAPITAL
Normalmente é exigido um baixo valor para começar um negócio de marketing de rede, variando de R$100,00 a R$ 400,00. Esses valores são insignificantes para iniciar um negócio próprio.
Ao contrario para abrir um negócio no mercado tradicional é necessário investir acima de R$ 10.000,00 chegando a franquias de R$100.000,00, R$ 300.000,00 e muito mais. Poucas pessoas têm esse capital inicial para começar um negócio. Mas as estatísticas indicam que 51 % dos brasileiros gostariam de ter seu próprio negócio e com o marketing de rede é possível se tornar um empreendedor.

2 – SEM RISCOS
Como não existe investimento de capital para começar um negócio de marketing de rede, consequentemente não existe risco de falência.
O risco do negócio são as horas trabalhadas, que poderiam ser usadas em outra atividade. É um negócio muito viável financeiramente, você pode recuperar seu gasto inicial em poucos dias e o retorno financeiro é muito alto quando comparado com os investimentos realizados.
No mercado tradicional o risco é altíssimo, a concorrência é muito grande e as mudanças tecnológicas e de mercado são muito rápidas. As estatísticas indicam que de cada 10 novos negócios tradicionais 08 fecham em menos de dois anos, por falta de capital e experiência.
Uma empresa normal leva em media de 2 a 4 anos para recuperar o capital investindo.

3 – SEM CUSTOS FIXOS
No marketing de rede não existem custos de aluguel, luz, água, telefone, encargos trabalhistas, empregados, etc. Os custos com material de treinamento, seminários, convenções, aquisição de livros, CDs, DVDs são baixos e devem ser considerados investimentos no negócio.
Esses custos nas empresas tradicionais são altos e muitas vezes apenas o aluguel inviabiliza um negócio, sem contar os custos de mão-de-obra.

4 – SER SEU PROPRIO CHEFE OU PATRÃO
Com o marketing de rede Você não tem que dar satisfação a ninguém. Você tem ajuda e orientação da sua linha ascendente. Você é seu próprio patrão. Você decide. Você é dono do seu destino.
Como empregado você tem vários chefes que o pressionam o tempo todo e seu futuro está nas mãos deles. Seu crescimento muitas vezes não depende somente do seu trabalho e a concorrência para conseguir promoções é grande e às vezes predatória. Pode depender também de quem indica, o famoso QI.

5 – TER SEU TEMPO LIVRE
Você pode acordar na hora que quiser, trabalhar o dia que quiser e no horário mais conveniente e quantas horas achar necessário por dia. Pode viajar quando quiser. Você não precisa sair nas horas de pico com a massa e ficar retido em grandes congestionamentos em véspera de feriado ou na hora do rush.
Como empregado você tem que trabalhar no mínimo 08 horas por dia mais o tempo gasto para chegar e voltar do local de trabalho e em horários definidos pela empresa. Você não tem o direito de escolher a data das suas férias e são definidas de acordo com a conveniência do seu patrão. O dono de um comércio ou de uma empresa tem abrir e fechar todos os dias no horário comercial e muitas vezes não tem condições nem de tirar férias. A liberdade de tempo não tem preço.

6 – POTENCIAL DE GANHOS ILIMITADOS
No marketing de rede você pode fazer uma meta de quanto e quando atingir seus ganhos e alcança-los com seu trabalho pessoal e da equipe.Vai depender da sua dedicação. Esses ganhos são ilimitados.Quanto você deseja ganhar? Qual é o seu sonho?
Como empregado você tem que aceitar um salário e trabalhar duro para conseguir aumentos. Sempre vai existir um limite de ganhos, mesmo que você seja o presidente da empresa.
Uma franquia ou outro negocio tradicional também têm um limite de ganhos e para aumenta-los é necessário investimentos adicionais, contratação de mão de obra, et.

7– PODER MONTAR ESSE NEGÓCIO MESMO TENDO UM EMPREGO OU NEGÓCIO TRADICIONAL
O marketing de rede pode ser um plano B, você diversifica sua renda trabalhando algumas horas por dia e ainda pode manter seu emprego ou outro negócio. Atualmente é recomendável e prudente ter mais de uma fonte de renda. Nunca se sabe o que vai acontecer com seu emprego ou negócio tradicional. Em épocas de recessão os empregos desaparecem junto com as empresas.Nenhuma empresa pode garantir seu emprego. Hoje vivemos num mundo de fusões de empresas ou as maiores compram as menores e milhares são demitidos. O que ocorre na maioria das vezes é que o profissional de marketing de rede com o passar do tempo transforma seu plano B em plano A, ou seja, chega um momento que é mais viável dedicar mais tempo ao marketing de rede e abandonar sua atividade no mercado tradicional.

8 – PODER TRABALHAR EM OUTRO PAÍS, ESTADO, CIDADE, BAIRRO
No marketing de rede você pode trabalhar aonde quiser, na cidade de sua preferência com um melhor estilo de vida ou maior potencial para o negócio.
Como empregado você tem um local fixo de trabalho , que na maioria das vezes fica longe da sua casa, sujeitos a transito ou horas de transportes estressantes para chegar pontualmente. Muitas vezes o empregado é transferido para outro local indesejado, longe da família e não tem como recusar.

9 – PODER TRABALHAR EM CASA
Esse é um grande desejo da maioria das pessoas. Essa é uma das grandes vantagens desse negócio. Sua casa pode ser o seu local de trabalho, usando a internet ou fazendo reuniões presenciais em casa ou outros locais. Você não precisa ter um escritório. Você reduz custos e ganha tempo. A comodidade de não ter que sair de casa, poder fazer as refeições em casa e ficar junto com a família não tem preço.

10 – SEM PRÉ-REQUISITOS DE INSTRUÇÃO
Pessoas dos mais diversos níveis de educação e até sem instrução tem sucesso no marketing de rede. Os exemplos estão em todos os lugares e empresas. Não é preciso ter nível superior, falar inglês, operar um computador, etc..É um dos negócios mais democráticos que existem, todos que quiserem podem fazer.É um negócio de relacionamentos.
Para conseguir um bom emprego é necessário ter uma boa escolaridade,nível superior, muitas vezes falar inglês, saber computação, especialização, ter indicação, etc.A competição é altíssima. Para ter um negócio no mercado tradicional é necessário ter um nível de instrução razoável para administrar o negócio.

11 – SEM LIMITE DE IDADE
É preciso ter no mínimo 18 anos para começar o negócio, mas é possível começar um negócio de marketing de rede acima de 50, 60 ,70 anos de idade.
No mercado tradicional quando você atinge 40 anos já é considerado velho e trocado por um candidato mais jovem. Torna-se muito difícil concorrer no mercado com excesso de oferta de mão de obra para se conseguir um bom emprego. Por outro lado,com essa idade as pessoas já estão amadurecidas, muitas vezes já se frustraram com os empregos e por ter mais relacionamentos podem ter um grande potencial de sucesso no marketing de rede.

12 – NÃO EXIGE EXPERIENCIA EM NEGÓCIOS
No marketing de rede as pessoas são ensinadas e treinadas para desenvolver o negócio e aprenderem para ensinar e duplicar. O marketing de rede é uma escola que ensina as pessoas a liderarem mais e chefiarem menos e consequentemente terem sucesso no negócio e até no mercado tradicional. Muitos empresários do mercado tradicional aprendem com o marketing de rede a compartilhar melhor os resultados e conseguem maior comprometimento dos seus empregados.
A maioria dos empregos exigem experiência anterior. Para montar um negócio no mercado tradicional é muito importante ter experiência no negócio, para reduzir o risco de fracasso.

13 – É UM NEGÓCIO LEGAL, MORAL E ÉTICO

É aprovado pelas leis, não é pirâmide ou corrente. Na década de 60 nos Estados Unidos as empresas de marketing de rede foram acusadas de serem pirâmides disfarçadas. Foram muitos processos e acusações nos tribunais até que em 1979 a Suprema Corte Americana deu o parecer favorável ao marketing de rede. É preciso ter muito critério para escolher uma empresa parceira. Mas o sistema é justo e paga-se mais a quem trabalha mais. Obedece às legislações dos países, recolhendo impostos e taxas, etc .É um negócio justo.

14 – O NEGÓCIO É HEREDITÁVEL
As aposentadorias do INSS não são hereditáveis e acaba na mesma geração. Não se pode acreditar nos fundos de pensão e outros tipos de aposentadorias.
No marketing de rede você cria uma renda residual, recebe royalties (como compositores, escritores, etc.). Você ganha hoje e no futuro pelo trabalho que faz hoje.Você constrói um negócio que é transferido de pai para filhos, netos ou outras pessoas nomeadas, que vão assumir sua posição na rede. É um negócio familiar que vai dar tranquilidade para suas futuras gerações.É imprescindível que sua empresa parceira exista no longo prazo.Essa é uma das grandes vantagens comparativas desse negócio.

15 – RECONHECIMENTOS
No mercado tradicional normalmente não existe reconhecimentos ao seu sucesso e ao contrário muita competição para obter os melhores cargos.
No marketing de rede as pessoas de sucesso são reconhecidas no palco, edificadas, aplaudidas e copiadas. Há um grande reconhecimento ao seu sucesso. É o jogo do “ganha ganha”, todos se ajudam, todos ganham e participam do sucesso. Existe uma grande torcida pelo seu sucesso. Muitas viagens maravilhosas são oferecidas como reconhecimento ao seu desempenho. No mercado tradicional normalmente não existe esse tipo de reconhecimento e ao contrário muita competição para obter os melhores cargos.

16 – TER AJUDA DE PESSOAS ESPECIALIZADAS

Você terá ajuda e orientação gratuita da sua linha ascendente, pessoas especializadas, professores que vão lhe ensinar tudo o que sabem , visando seu crescimento. Se você não crescer elas também não crescem. Essas pessoas vão ensinar “o caminho das pedras”, orientando o que deve ser feito e o que não deve ser feito para ter sucesso. É uma consultoria diária. Você vai escolher um mentor para seguir, um guia no negócio. .

17 – AJUDAR OUTRAS PESSOAS

No marketing de rede você vai oferecer uma oportunidade de negócios que pode mudar a vida das pessoas. Você vai ter a chance de ajudar um número ilimitado de pessoas. Você não tem como oferecer um emprego a alguém, mas tem como oferecer um trabalho, um negócio próprio. É muito gratificante ajudar as pessoas a terem sucesso. Ajudar as pessoas a realizarem seus sonhos. Ajude algumas pessoas a conseguirem o que elas querem que você vai conseguir o que quiser – Zig Ziglar. Você amplia e multiplica suas amizades.

18 – É UMA TENDÊNCIA DO FUTURO
O marketing de rede já é uma grande realidade e ao mesmo tempo uma das grandes tendências do futuro porque a maioria ainda não o conhece. Já produziu uma grande quantidade de milionários. Os empreendedores estão a procura de oportunidades. Existem milhares de empresas de marketing de rede e todo dia surgem novas empresas no mercado. É um negócio inteligente e que tem crescido muito com a internet como ferramenta de treinamentos e relacionamentos. É como uma onda, ela vem e você ou vai com ela ou ela passa e você fica. Se você trabalhar sério você faz parte da tendência, porque ela vai acontecer com você ou sem você. Então é melhor acontecer com você. O tempo vai passar de qualquer forma.

19 – TER RECOMPENSA E PODER USUFRUI-LA
Não vale a pena ter um ótimo salário ou um bom negócio e ser escravo, não poder usufruir das coisas boas da vida. No mercado tradicional na maioria das vezes a pessoa que chega a diretor ou presidente de uma empresa, tem um ótimo ganho, mas não tem tempo para curtir os filhos, viajar com a família, fica escravizada pelo tempo. No marketing de rede você pode ter ótimos resultados financeiros e ter um estilo de vida ideal, ter tempo livre para usufruir com sua família. Nenhum outro negocio te dá tanta recompensa e lazer como o marketing de rede.

20 – SEGUIR UM SISTEMA DE SUCESSO
O marketing de rede já foi inventado, não é preciso inventar mais nada, é só seguir um sistema vitorioso que pode ser comparado a uma franquia pessoal, é só duplicar. Existem dezenas de livros sobre marketing de rede escrito por líderes de sucesso, pessoas que ficaram milionárias e nos ensinam como fazer o negócio. O que nós temos que fazer é seguir um sistema de treinamento que leva ao sucesso, onde todos duplicam o que aprendem. É você, a empresa fornecedora dos produtos ou serviços e o sistema de treinamento, um tripé para o sucesso.

Poderíamos mencionar outras vantagens do marketing de rede em relação ao mercado tradicional e poucas são as suas desvantagens. Mas, apenas mostrando essas 20 vantagens teremos argumentos mais do que suficientes para provar de forma racional que o marketing de rede é um dos melhores negócios do mundo. Não é para todos e a maioria não vai entrar, mas todos que quiserem podem mudar suas vidas fazendo esse negócio.É a grande saída para o crescente número de pessoas empreendedoras a procura de uma boa oportunidade de negócios no Brasil.

Gostaria de ser um Empreendedor de Marketing de Rede de Sucesso? TRABALHE conosco !

 

MANUELDOLIVEIRAFILHO

CONHEÇA AS PESSOAS QUE NÃO APOIAM OS EMPREENDEDORES

Enquete da Sucesso identificou quem são as pessoas que não apoiam no dia a dia o empreendedor em suas carreiras. Veja o resultado:

40,8%     Família (Mães e Pais)

26, 8%    Amigos

12,7%     Linha Ascendente

11,3%     Patrocinador

8,5%       Esposa ou Marido

Mais do que nunca, é preciso se blindar das influências negativas emitidas. Trabalhar com foco, de forma profissional, para obter o sucesso necessário é fundamental.

O sucesso e os resultados financeiros, mudam completamente essa postura das pessoas próximas.

Quando se ganha dinheiro, as pessoas que não aprovam passam a apoiar ou até mesmo a trabalhar junto ou na rede.

Sua blindagem é fundamental!

 

 

Leia também…

MANUELDOLIVEIRAFILHO

ABRANETWORK TEM SEDE NO RIO DE JANEIRO QUE SERÁ PONTO DE ENCONTRO DOS EMPREENDEDORES

Conheça abaixo, a Abranetwork. A Associação Brasileira dos Empreendedores de Network Marketing que, irá te ajudar, te defender e te qualificar.

A Instituição, irá inaugurar nas próximas semanas sua sede no Rio de Janeiro, numa mansão no Joá, que funcionará como um Club de Network e Treinamento.

Numa das casas mais valiosas do Rio de Janeiro, os empreendedores terão eventos, videoteca, biblioteca, salas para reuniões, espaço para eventos, auditórios, cafeteria e será o polo gerador de educação e qualificação profissional.

Com apoio das maiores empresas do país, que atuam como Mantenedores, a Abranetwork, vai contribuir para o sucesso de empreendedores e do segmento.

Em breve, a Abranetwork terá filial em São Paulo.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Gostaria de ser um profissional de Marketing de Rede ?  Então entre em contato !

MANUELDOLIVEIRAFILHO

AS 3 PRINCIPAIS VANTAGENS DE TRABALHAR COM MARKETING MULTINÍVEL

O Marketing Multinível é um sistema incrível e oferece muitas vantagens para todos que fazem parte dele.

Diferente do sistema de trabalho convencional, o Marketing Multinível (leia o artigo O que é Marketing Multinível) proporciona muito mais liberdade, retorno financeiro e oportunidade de crescimento e reconhecimento, uma vez que todo o esforço que você realiza na empresa de MMN é reconhecido, transformado em dinheiro e status.

Veja Quais São as 3 Vantagens Principais

Para você entender melhor, vamos analisar esses fatores e ver como se aplicam na prática:

LIBERDADE

Liberdade é algo que todo mundo busca e precisa. Que liberdade é essa? Todas. Liberdade de tempo, de dinheiro, de muitas obrigações, parece até um sonho sendo descrito, mas tenha certeza que é possível ser livre, é possível que você tenha mais tempo para a sua família, seus amigos, para você mesmo, tenha mais liberdade para fazer o que gosta (liberdade financeira), enfim, só precisa encontrar o meio que te levará a alcançar o que deseja.

O Marketing Multinível é o meio mais provável que você tem de realizar tudo isso, pois trabalha para você, no conforto da sua casa, na hora que você pode e com as pessoas que você gosta. Que outra atividade te proporciona isso? Nenhuma.

CRESCIMENTO PESSOAL E RECONHECIMENTO

O tradicional da vida é crescer, estudar, estudar, estudar, arrumar um emprego, estudar mais para conseguir um emprego melhor e trabalhar igual um doido para ganhar 5% de aumento ao final de um ano de trabalho. Não importa todo o lucro que você tenha gerado para empresa. Qual a chance de muita gente conseguir um bom emprego e ser bem sucedido? Pouca. E se a pessoa não tiver bons níveis de estudos e títulos? Quase nenhuma.

Trabalhando de forma profissional com o Marketing Multinível, todas as pessoas que se dedicarem e se empenharem terão sucesso e o reconhecimento que tanto faz bem para a auto-estima e segurança pessoal. Veja bem, eu não disse todas as pessoas que entrarem para o negócio, eu disse todas as pessoas que trabalharem profissionalmente terão o prestígio, reconhecimento e dinheiro que desejam.

Como faz bem para nós sermos reconhecidos pelo bom trabalho que fizemos, como aumenta a motivação e o empenho para continuar. Por isso que as pessoas que trabalham com Marketing Multinível são mais felizes, estão sempre sorrindo e viajando, é o estilo de vida diferente que o sistema oferece.

RETORNO FINANCEIRO

A maioria das pessoas trabalha 44 horas semanais (segunda a sábado) e executa as mesmas tarefas, a mesma rotina e com a mesma ‘’força de vontade’’. Eu queria conhecer algumas pessoas que se levantam na segunda-feira cedinho, se arrumam para ir para o trabalho, tomam café da manhã apressados (isso quando conseguem), pegam um transito horrível para chegar ao local de trabalho, chegando lá tem mil coisas pra fazer, chefe perturbando, colega invejoso querendo seu lugar, cobrança, pressão e outras coisas mais; e chegam ao final do dia sorrindo e comentando com os amigos como o dia foi produtivo e recompensador, como valeu a pena toda essa correria porque o salário é proporcional ao esforço dispensado. Queria conhecer, mas não conheço, talvez uma ou outra.

Vale a Pena Trabalhar com Marketing Multinível

Quando você trabalha com alguma empresa de Marketing Multinível, você acorda tranqüilo, toma café da manhã com a família, lê o jornal, entra no computador para ver seus e-mails e vai fazer seu trabalho. Liga para pessoas que gosta, liga para pessoas indicadas e mostra para elas a oportunidade de negócios. No final do dia, conversa com a equipe, troca informações e compartilha o dia. Muito agradável e sem pressão! É um trabalho com qualidade de vida, além de todas as vantagens que proporciona.

Poderia escrever páginas sobre as vantagens oferecidas pelo sistema de Marketing Multinível, mas acredito que de uma forma resumida você conseguiu entender que a qualidade de vida, o estilo de trabalho, as recompensas, os status e o dinheiro recebido são excepcionalmente maiores e melhores do que as disponíveis no mercado tradicional.

Realmente é um sistema maravilhoso, que oferece oportunidade de mudar de vida para qualquer pessoa e está acessível a todos que desejarem fazer parte desse time empreendedores.

Gostou de tudo isso e quer entrar nesse mercado, venha trabalhar comigo em uma oportunidade fantástica e tenha a chance de obter todas as vantagens já ditas e muito mais. Trabalhe Conosco.

 

MANUELDOLIVEIRAFILHO

VOCÊ FOI CONDICIONADO A TER BAIXA AUTO ESTIMA. MUDE ISSO AGORA

Muitas vezes, as pessoas confundem confiança e auto-estima. Embora correlacionados, eles não são a mesma coisa. A confiança é um sentimento de autoconfiança que decorre da apreciação das habilidades de alguém (como ser um bom tenista ou empresário) ou qualidades (como ser engraçado ou bonito), enquanto a auto-estima é a confiança no próprio valor ou valor inerente.  Aqueles de nós que confundem confiança e auto-estima muitas vezes nos acham tentando e não recebendo satisfação. Podemos ser bons em fazer muitas tarefas incríveis e difíceis.

Nós podemos até ser o superstar em nosso campo e ainda assim, não nos sentimos bem o suficiente.

Dizem que sete em 10 meninas com idades entre 8 a 17 têm opiniões negativas de si mesmas de alguma forma, como a aparência, o desempenho escolar ou as relações com familiares e amigos.

A pesquisa nos diz que a maioria das meninas nesta faixa etária são inseguras e inseguras de si mesmas. Aos 17 anos, nossa auto-estima não aumenta de forma significativa, mas a pesquisa sobre a auto-estima desaparece porque deixamos de nos concentrar em manter-nos em alta consideração e começar a esmagar as realizações – com a esperança de que a confiança crescente reduza a lacuna.

Nós nos tornamos uma estrela do rock de todas as formas em que os valores da sociedade não o cortam, porque a sociedade é onde estamos, não quem somos. Ainda mais, quanto mais internamos a sociedade e a sua mensagem, mais nossa auto estima está em risco. Deixe-me explicar.

As mensagens que as mulheres recebem desde o nascimento – para serem finas, atraentes e inteligentes tem um limite.

Elas não podem ser muito inteligentes, bem sucedidas para não ameaçar o sistema social –

Somos ensinados que nosso valor é baseado em nossa aparência e nosso status de relacionamento.  Não nos valorizamos por quem somos e não reconhecemos o nosso valor real.

Preciamos derrubar o impacto das normas sociais para mudar o que  inconscientemente internalizamos.

Para aumentar a estima, devemos identificar o problema (normas sociais) e entrar na solução (nós mesmos!). Você me ouviu. Não somos o problema. Em vez disso, somos a solução. É hora de parar de assumir a posição da sociedade com a nossa auto-fala negativa, concentrar-se na adequação e desejo de ser apreciado.

Dicas práticas para mudar sua baixa auto estima:

Tome o controle de seus pensamentos.

Cada um de nós tem uma voz de pensamento positiva e negativa. A voz negativa é a parte que você internalizou nas mensagens distorcidas que recebeu e acreditou. A voz negativa está tentando salvá-lo da rejeição na maior parte do tempo.

Tradicionalmente, a psicologia nos disse que a voz negativa, ou “crítica interna”, tira pensamentos irracionais. Discordo. A sociedade alimenta os pensamentos autodestrutivos. Não cometa erros! Você não está louco. Você é um bom ouvinte intuitivo, que é a própria razão pela qual muitos de nossos pensamentos autodestrutivos se parecem, como “eu sou feio”, “eu sou estúpido”, “eu sou um fardo” ou “eu” “Sou um perdedor”.

Quando não está aberto, tudo o que você precisa fazer é ler entre as linhas das mensagens sociais e é isso que você obtém.

Os pensamentos levam a sentimentos e sentimentos levam a ações. Para mudar a maneira como você se sente, mude a maneira como você pensa. Identifique os padrões de pensamento que levem a sentimentos indesejados.

Os pensamentos não são fatos. Em vez de comprar o que você internalizou durante décadas, convido você a desafiar o que aprendeu.

 

 

Fonte: http://www.sucessonetwork.com.br/

 

Leia Também…

 

 

 

MANUELDOLIVEIRAFILHO

POLISHOP PROMETE MUITAS NOVIDADES E MUDANÇAS DO PLANO

Nunca uma convenção da Polishop foi tão esperada por seus empreendedores.

Isso porque, no Brasil esse mercado está cada vez mais competitivo com a adentrara de muitas empresas no seguimento no Marketing de Rede. 

Que a empresa possui uma marca incrível todos sabem. Pelo IBOPE, é a trigésima marca mais valiosa do país.

Que a Polishop possui excelentes produtos, todos sabem. São 1.200 produtos inovadores e exclusivos.

As mudanças serão feitas no plano de bonificação, que paga muito bem para os líderes que estão no topo da carreira e melhorará também para os iniciantes.

A maior reivindicação dos empreendedores, é o fato de que o kit de adesão é padronizado, não permitindo a escolha de produtos. A Polishop estará revendo o kit de adesão e melhorando na revenda do mesmo com margens maiores de lucro.

 A Polishop visa cada vez mais a melhoria do plano de bonificação para o crescimento do negócio e a internacionalização da marca em 2020. 

Mas a empresa promete muitas novidades, tanto que o plano 4.0 será substituído pelo Opportunitty 10.0

Uma grande evolução a vista.

Leia Também…

 

MANUELDOLIVEIRAFILHO

EMPREENDER ESTÁ EM ALTA NO BRASIL

Desemprego recorde gera a maior alta de empreendedorismo da história do Brasil

Se por um lado, a crise econômica brasileira gerou o maior desemprego da história, nunca o Brasil teve tantas pessoas empreendendo. E nunca a demanda por empresas de marketing multinível foi tão alta.

Este momento negativo da economia e está gerando um boom nas empresas de vendas diretas e MMN.

Somente no primeiro trimestre do ano o desemprego aumentou 13,7% conforme dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), por meio da pesquisa Pnad Contínua.

De acordo com o IBGE, essa foi a maior taxa de desocupação da série histórica, iniciada em 2012. Hoje o Brasil possui mais de 14,2 milhões de desempregados, também batendo recorde da série histórica.

Segundo Cimar Azeredo, coordenador de Trabalho e Rendimento do IBGE, “o mercado de trabalho continua a apresentar deterioração. Perdemos mais de 1,8 milhão de postos de trabalho, sendo que cerca de 70% dessa perda foi de empregos com carteira de trabalho assinada”.

Segundo Azeredo, a notícia mais impactante da pesquisa é a perda expressiva de empregos com carteira assinada. “Perder postos de trabalho com carteira significa perda de arrecadação da Previdência, perda de acesso ao seguro-desemprego, perda de garantias trabalhistas. Além disso, a carteira de trabalho serve como garantia de acesso ao crédito. A grande notícia que a Pnad Contínua traz neste primeiro semestre do ano é que o mercado continua destruindo postos de trabalho”.

De acordo com o pesquisador, a queda do número de carteiras assinadas tem relação direta com a conjuntura política e econômica do país. “Um cenário econômico conturbado, um cenário político instável, isso traz desestabilização para o mercado de trabalho e seus efeitos são quase imediatos. Reestruturar postos de trabalho, recompor carteira, isso demora”, afirma.

O rendimento médio está estimado em R$ 2.110 no Brasil. “Há um crescimento do rendimento nominal do trabalhador. Isso mostra que você tem um aumento do poder de compra da população, mas o efeito inflacionário sobre ele fez com que a massa de rendimento se mantivesse estável”, explicou o pesquisador.

Leia também…

 

MANUELDOLIVEIRAFILHO